Resenha Tartarugas até lá embaixo

por há 3 semanas e 92 leituras

SINOPSE

A história acompanha a jornada de Aza Holmes, uma menina de 16 anos que sai em busca de um bilionário misteriosamente desaparecido – quem encontrá-lo receberá uma polpuda recompensa em dinheiro – enquanto lida com o transtorno obsessivo-compulsivo (TOC). Repleto de referências da vida do autor – entre elas, a tão marcada paixão pela cultura pop e o TOC, transtorno mental que o afeta desde a infância -, Tartarugas até lá embaixo tem tudo o que fez de John Green um dos mais queridos autores contemporâneos. Um livro incrível, recheado de frases sublinháveis, que fala de amizades duradouras e reencontros inesperados, fan-fics de Star Wars e – por que não? – peculiares répteis neozelandeses.

Quem me conhece um pouco mais intimamente sabe que tenho um ranço gratuito pelo autor em questão, ele é nada mais e nada menos o queridinho do público jovem adulto. Ele é John Green.

Eu sei, fico parecendo a louca, mas acho os livros muito “ladeados” para o drama e não curto essa vibe.

Talvez por isso Tartarugas até lá embaixo seja uma resenha extremamente NÃO tendenciosa. Então, lá vai…

O livro veio com uma capa super bonita, nesse ponto me pegou logo pelo design. Aza, nossa protagonista é muito palpável, redondinha, bem construída e cativante. Na verdade, parece que ela e o autor se fundem, tamanha realidade que transmite.

A jovem – que tem apenas 16 primaveras – sai em busca de um ricaço sumido, com a promessa de uma bela recompensa, e ai que a trama engrena…. e aqui que ele me pescou!

Achei que tratava apenas de uma aventura, um suspense adolescente, uma busca pelo cara sumido. Pá! Nada, nada.

Green pega esse gancho, dá uma volta de 180 graus e narra uma linda história de amizade, superação e luta. Luta contra um inimigo poderoso que é nossa própria mente, impulsos e limitações. Viver em um espiral, lidar com a ansiedade. É fácil ter empatia pela protagonista, sofremos com seus dramas e também aprendemos um pouco mais. Vou dar uma paradinha aqui só para falar do “dono da história”:

SOBRE O AUTOR

John Green, chamado “o autor 3.0”, é um dos escritores mais queridos pelo público jovem adulto e pela crítica. Sua fama começou com o boca-a-boca nas mídias sociais e, para o lançamento da obra A Culpa é das Estrelas, o escritor anunciou o título do livro no Twitter para mais de 1,2 milhão de seguidores; uma hora depois, prometeu autografar todos os exemplares comprados na pré-venda. Green cumpriu a promessa e assinou cerca de 150 mil livros.

Aza Holmes (referencia à Sherlock Holmes, um personagem de ficção da literatura britânica muito conhecido) tem TOC – Transtorno Obsessivo Compulsivo. Nesse vídeo (que não assisti inteiro, pq como disse, não simpatizo com ele srsrs) ele fala de sua vida com o transtorno.

“Pode ser um caminho longo e difícil, mas os transtornos mentais são tratáveis. Há esperança, mesmo que o seu cérebro lhe diga que não.”

Tartarugas até lá embaixo me surpreendeu, mostrou o talento desse autor e com certeza fez dessa experiencia de leitura algo pra vida toda. Mesmo com partes de sua narrativa que considero cansativas, repetitivas, estimula algumas reflexões interessantes de forma leve e descompromissada, levando quatro belas estrelas douradas!

LEIA UM TRECHO AGORA< Clique aqui!

“Depois que essa ideia surge, eu não consigo não fazer isso. Perdão pela dupla negativa, mas é uma verdadeira situação de negação
em dobro, um dilema em que negar a negação é de fato a
única escapatória.”

Drama, depressão, transtorno compulsivo, ansiedade, adolescência, cultura pop e muito mais, você encontra por aqui. Recomendo… :)

Formato(s) de venda: livro, e-book

Tradução: Ana Rodrigue

Páginas: 25

Gênero: Ficção

Ju Lund

Escritora, graduanda em Artes Visuais,Téc. em turismo e hotelaria, gaúcha de Pelotas que adora assistir muitos filmes e séries de tv. Viciada em Lit. Fantástica. Fundadora do site (em 04/10) e Editora Chefe deste Portal. No Twitter @aJuLund

Facebook Instagram Twitter Google+
Loading Facebook Comments ...
Loading Disqus Comments ...

Copyright 2010-2017 • Portal Literário JuLund • Todos os direitos Reservados

Desenvolvido por Studio Sigales