Resenha O Dia do Curinga, Editora Seguinte

por há 2 semanas e 67 leituras

“Você já pensou que num baralho existem muitas cartas de copas e de ouros, outras tantas de espadas e de paus, mas que existe apenas um curinga?”, pergunta à sua mãe certa vez a jovem protagonista de O mundo de Sofia. Esse é o ponto de partida deste outro livro de Jostein Gaarder, a história de um garoto chamado Hans-Thomas e seu pai, que cruzam a Europa, da Noruega à Grécia, à procura da mulher que os deixou oito anos antes. No meio da viagem, um livro misterioso desencadeia uma narrativa paralela, em que mitos gregos, maldições de família, náufragos e cartas de baralho que ganham vida transformam a viagem de Hans-Thomas numa autêntica iniciação à busca do conhecimento – ou à filosofia. O dia do curinga é a história de muitas viagens fantásticas que se entrelaçam numa viagem única e ainda mais fantástica – e que só pode ser feita por um grande aventureiro: o leitor.”

O dia do Curinga narra a história de Hans-Thomas , que aos 12 anos sai da Noruega com o pai para tentar encontrar sua mãe, que os abandonara a anos.

“Meu conselho para todos os que querem se encontrar é continuem bem onde estão. Do contrário, é grande o risco de se perderem para sempre.”

Nessa procura, esbarram com um anão, que reaparecerá inúmeras vezes, que lhe dá uma lupa e também com um padeiro que lhe presenteará com um livrinho, que só pode ser lido com a lupa.

Sendo um livro de Jostein Gaarder jorra filosofia, a busca de conhecimento… só que a mistura do lúdico me pareceu um pouco pesada no começo dessa história, o que deixou a narrativa lenta e cansativa algumas vezes, só que no meio do livro da uma quinada, quando a aventura realmente começa.

O Dia do Curinha é dividido em 5 partes: Espadas, Paus, Curinga, Ouros e Copas e cada capítulos se subdivide nas cartas de baralho, correlacionando com o tema do livro. E quem leu “O mundo de Sofia” era lembrar que os filósofos são como coringas e compreender melhor essa fala.

Se ao terminar o livro ficar com inúmeras perguntas na cabeça, então (y) Gaarder conseguiu o seu propósito e tentará descobrir quem é o curinga na sua história.

Complicadíssimo resenhar esse livro, pois para contar mais sobre a história teria de falar milhares de spoilers. Então é isso, leiam

Ficha Técnica:
Autora: Jostein Gaarder
Páginas:378       Ano: 1996
Skoob: O Dia do Curinga
Onde comprar:  Amazon// Saraiva

JuTorres

Estudante de Psicologia, paulista. Fascinada por série, filmes, livros e um bom rock…Colaboradora Oficial desde setembro/ 12. No Twitter pessoal @jupsique

Facebook Instagram Twitter
Loading Facebook Comments ...
Loading Disqus Comments ...

Copyright 2010-2017 • Portal Literário JuLund • Todos os direitos Reservados

Desenvolvido por Studio Sigales