Resenha II de A Sombra do Vento, @Suma_BR

por há 6 dias e 54 leituras

Barcelona, 1945. Daniel Sempere acorda na noite de seu aniversário de onze anos e percebe que já não se lembra do rosto da falecida mãe. Para consolá-lo, o pai leva o menino pela primeira vez ao Cemitério dos Livros Esquecidos. É lá que Daniel descobre A sombra do vento, romance escrito por Julián Carax, que logo se torna seu autor favorito, sua obsessão. No entanto, quando começa a buscar outras obras do escritor, Daniel descobre que alguém anda destruindo sistematicamente todos os exemplares de todos os livros que Carax já publicou, e que o que tem nas mãos pode muito bem ser o último volume sobrevivente. Junto com seu amigo Fermín, Daniel percorre a cidade, adentrando as ruelas e os segredos mais obscuros de Barcelona. Anos se passam e sua investigação inocente se transforma em uma trama de mistério, magia, loucura e assassinato. E o destino de seu autor favorito de repente parece intimamente conectado ao dele.

Se você não leu nenhum livro de Carlos Ruiz Zafón, talvez devesse repensar seus conceitos.

E sério, não estou exagerando, não. Essa é uma das verdades que A Sombra do Vento nos deixa, talvez a mais incontestável no meio de tantas outras que, na medida certa, nos fazem parecer mais sábios ao virar a última de suas páginas.

Tudo começa com Daniel, um garoto de 11 anos (nota aleatória: se um livro começa com uma criança de 11 anos, é sucesso garantido!) que desperta em desespero por ter esquecido o rosto da mãe falecida. O pai, então, decide que já está na hora de Daniel conhecer um segredo, O Cemitério dos Livros Esquecidos (que dá nome à série), um local misterioso que abriga todos os livros que foram perdidos pela Humanidade. O pai lhe diz que ele tem de escolher um livro e tornar-se seu guardião, é assim que o menino escolhe “A Sombra do Vento”, um livro que ele depressa lê e fica maravilhado. Daniel quer mais livros de Julian Carax, o escritor do livro, mas logo descobre que todos os (poucos) livros da autoria de Carax foram exaustivamente caçados, comprados ou roubados por alguém de identidade desconhecida, e então destruídos em fogo.

Daniel fica intrigado e, nos anos seguintes, começa a perguntar-se cada vez mais sobre este misterioso escritor. Até que, certa noite, nosso jovem protagonista (já na adolescência) é perseguido por um homem estranho, que possui o nome do personagem antagonista do livro de Carax, que lhe propõe a compra de “A Sombra do Vento”, que deve ser destruído. Daniel diz que vai à procura do livro, mas na verdade decide escondê-lo novamente no Cemitério dos Livros Esquecidos e se torna determinado a descobrir o paradeiro de Julian Carax.

Zafón nos permite seguir duas linhas de histórias paralelas (algo que parece ser recorrente nas histórias do autor) uma no passado e outra no presente, aqui, a de Julian Caráx e a de Daniel Sempère, cada uma com seus maravilhosos personagens e suas tramas singulares, narradas perfeita, poética e magicamente.
E a nova edição da capa e lombadas é um A+ na hora da compra.

Se apaixone também ♥

*Resenha feita por Julio César :)

Ficha Técnica:selo-parceiro_2016
Autora: Carlos Ruiz Zafón
Páginas:399       Ano: 2007
Skoob: A Sombra do Vento
Onde comprar:  Amazon// Saraiva

rebookrebookrebookrebookrebook

JuTorres

Estudante de Psicologia, paulista. Fascinada por série, filmes, livros e um bom rock...Colaboradora Oficial desde setembro/ 12. No Twitter pessoal @jupsique

Facebook Instagram Twitter
Loading Facebook Comments ...
Loading Disqus Comments ...

Copyright 2010-2017 • Portal Literário JuLund • Todos os direitos Reservados

Desenvolvido por Studio Sigales