Resenha Diário de Um Ladrão de Oxigênio, Intrinseca

por há 1 mês e 68 leituras

Diário de um ladrão de oxigênio é a confissão de um homem paranoico, dependente de álcool, drogas e de abusar emocionalmente de suas parceiras que um dia leva o troco — imagine que Holden Caulfield vive embriagado e Lolita é uma assistente de fotografia e que, de alguma forma, eles se encontram em Nova York: Uma Cidade em Delírio.
Com um texto direto, engraçado e extremamente realista, o narrador anônimo que divaga sobre a própria tragédia em busca de expiação fala na verdade de qualquer um de nós, de tudo o que fazemos e a que nos sujeitamos para suprir vazios que nem mesmo entendemos. Quem já que viveu um relacionamento conhece pelo menos um lado desse jogo.
Considerado um F. Scott Fitzgerald para a geração iPad, o autor, presume-se, tem origem britânica e publicou por conta própria seu livro em Amsterdã, onde morava à época. Com os pedidos das livrarias da capital holandesa aumentando cada vez mais, ele começou a levar exemplares a estabelecimentos de outras cidades, como a Shakespeare & Co, em Paris. Após se mudar para Nova York e encorajado pelo sucesso do livro na Europa, bancou uma tiragem de mais 5 mil exemplares. Logo começou a receber grandes pedidos da Amazon. Quem ele é, porém, e sobretudo quem foram suas mulheres, permanecem uma incógnita.

 “Chame isso de alerta aos meus irmãos românticos. Chame de delírios paranoicos. Chame do que quiser. Chame de terapia para mim (e você se mete muito na vida dos outros).” 

Diário de Um Ladrão de Oxigênio, retrata a história de um publicitário irlandês, alcoólatra, que tem um grande fetiche em maltratar sentimentalmente mulheres, usando toda sedução, o que por muitas vezes chega a ser infalível.

Ele se aproxima das mulheres, sempre com o mesmo intuito, conquistá-las. Só que nessa história temos um Shrek as avessas, o cara começa todo amor e depois troca a ferradura e consegue o pior término possível.  O pior o sadomasoquismo vai além, ele costuma também ir a vários bares e arrumar confusões, apenas para apanhar e ver as pessoas sendo expulsas(oi?)

Pessoas machucadas machucam pessoas com mais habilidade.” 

Depois de um certo tempo, ele se muda para Nova Iorque, com a intenção de mudar de vida, tanto profissional, quanto sentimental. Larga o “vício” de maltratar as pessoas, e começa a frequentar reuniões para poder lidar com tudo isso.

No decorrer da história, temos um contato direto com o narrador, que conta todas as suas experiencias, em historias sobre mulheres, trabalho e bebedeira, contudo, podemos notar com os fatos ocorridos, que o livro se dedica apenas a ter um foco: uma outra mulher, que ao fim, se mostra mais sem pudor que ele.

Se tivesse ido embora de cara teria passado uma noite muito mais agradável e não estaria aqui escrevendo isto. Mas eu estava curioso para descobrir se conseguiria transar. Eu sabia que ela ficaria bem bêbada, e além disso eu não tinha mais nada para fazer.” 

Quando lançado, em 2006, o próprio autor fez a divulgação do livro anonimamente e conseguiu, sozinho, vender todos os exemplares da primeira edição. Isso não me surpreende, afinal, ele é um publicitário bem-sucedido, não deve ter faltado ideias boas para a divulgação.

Supostamente o livro é autobiográfico, e o autor é conhecido no mundo da publicidade e propaganda em Londres e Nova York. E ainda, segundo ele… as histórias contadas são reais.

Como o livro é curto, resolvi ser breve na resenha, para que não perca contar tudo e fazer você leitor perder a curiosidade em acompanhar essa história fod*

Ficha Técnica: parceria-editora-intrinseca
Autora: Anônimo
Páginas:160     Ano: 2016
Skoob: Diário de Um Ladrão de Oxigênio
Onde comprar:  Amazon// Saraiva

Julio

Paulista, 24 anos, amante incondicional de poesias e Charles Bukowski

Facebook Instagram

Um comentário para “Resenha Diário de Um Ladrão de Oxigênio, Intrinseca”

Mari

Hey, menino. Adorei. Me deixou bem curiosa com essa sua visão.

Loading Facebook Comments ...
Loading Disqus Comments ...

Copyright 2010-2017 • Portal Literário JuLund • Todos os direitos Reservados

Desenvolvido por Studio Sigales