Resenha de Tempestade de Guerra, Editora Seguinte

por há 3 meses e 124 leituras

Sinopse: No aguardado desfecho da série A Rainha Vermelha, descubra qual poder sairá vencedor depois que a tempestade de guerra passar. A autora do livro, Victoria Aveyard, virá ao Brasil para a Bienal Internacional do Livro de São Paulo de 2018. Mare Barrow aprendeu rápido que, para vencer, é preciso pagar um preço muito alto. Depois da traição de Cal, ela se esforça para proteger seu coração e continuar a lutar junto aos rebeldes pela liberdade de todos os vermelhos e sanguenovos de Norta. A jovem fará de tudo para derrubar o governo de uma vez por todas — começando pela coroa de Maven. Mas nenhuma guerra pode ser vencida sem ajuda, e logo Mare se vê obrigada a se unir ao garoto que partiu seu coração para derrotar aquele que quase a destruiu. Cal tem aliados prateados poderosos que, somados à Guarda Escarlate, se tornam uma força imbatível. Por outro lado, Maven é guiado por uma obsessão profunda e fará qualquer coisa para ter Mare de volta, nem que tenha que passar por cima de tudo — e todos — no caminho.

 

Hey pessoas! Hoje vamos finalmente falar do último livro da série A Rainha Vermelha, de Victoria Aveyard – Tempestade de Guerra. Esse livro chegou aqui em casa como uma cortesia da Editora Seguinte aqui para o Portal Ju Lund e eu terminei a leitura muito rápido (ele tem 699 páginas!), embora tenha demorado uns dias para trazer a resenha.

Você por ler aqui as resenhas de A Rainha Vermelha, A Espada de Vidro e A Prisão do Rei.

Antes de começar, quero avisar que essa resenha pode e terá spoilers dos livros anteriores, se você ainda não leu algum deles, queira evitar… ou não, vai que você gosta. Se for parar por aqui, só digo que a leitura vai ser boa, na minha opinião.

Antes de o meu livro chegar eu li uma resenha no Instagram que me deixou um pouco preocupada, falando mal do desenrolar dessa saga, que tinha muitas pontas soltas e tal, o que me desanimou porque eu comecei a ler no primeiro ano que saiu o livro A Rainha Vermelha e era um ano entre um novo livro, esperar quatro anos e acabar ruim seria decepcionante. Mas quando eu li gostei bastante da história e achei que o que era relevante havia sido tratado.

Mare e Cal se separaram no fim de A Prisão do Rei. Depois de que ela foi solta da prisão de Maven e eles uniram forças com governos prateados para depor Maven, os prateados intensionavam tomar o poder e devolver ao monarca de direito, no caso Cal, ou Tibérias Calore. Claro que a guarda escarlate não pretendia chegar a esse ponto e quando fosse a hora tentaria impedir. Mare tinha esperança que Cal tinha abandonado o desejo de subir ao trono e que pensaria em outra forma de governo que acabaria com as desigualdades. Mas quando chegou a hora, Cal escolheu subir ao trono e pediu que Mare fosse sua Rainha Vermelha, mas ela não quis.

E assim começa tempestade de guerra: a aliança que Cal forma com os prateados é fraca e claro que a Guarda Escarlate não tem intenção de apoiar um governo onde apenas Cal quer fazer mudanças, não os prateados.

Cal tem boas intenções e tenta fazer algo pelos prateados da parte que já conquistou e enquanto isso vai conhecer o país de seu novo aliado e aliado da guarda: uma república, onde os governantes são escolhidos. Ele nunca ouviu falar disso mas quer ver como ela funciona e se é tudo aquilo que o primeiro ministro de Monfort promete, com vermelhos e prateados convivendo.

Tanto Cal quanto Mare sofrem com a separação, mas Mare faz de tudo para não dar o braço a torcer, já que Cal no poder, mesmo que com boas intenções, não vai mudar nada por não ter o apoio da corte prateada, que continua a ver os vermelhos como inferiores.

Enquanto isso, Cal ainda conta com a ajuda da guarda para reconquistar e libertar territórios, o que enfraqueceria o domínio de Maven, enquanto tudo leva para uma grande batalha entre os irmãos e Mare, a garota elétrica.

Esse livro é o que tem mais pontos de vistas de personagens diferentes, todos pessoas complexas, cheias de planos e prontas para trair seus aliados. Como levou um ano para sair este livro, os personagens secundários caem um pouco esquecidos, mas pequenos detalhes nos fazem ir lembrando de quem são e o que fizeram no livro anterior.

As cenas de batalhas nesse livro foram muito emocionantes, você meio que mergulha ali e começa a procurar uma saída com os personagens e sente a adrenalina e as vezes o desespero. As vezes contada por quem está lutando ou por quem está assistindo incapaz de fazer alguma coisa.

Mare foi mais dócil do que eu esperava, mas achei bom, essa guria precisava pegar leve com o Cal e mostrou que embora fosse firme em suas decisões a respeito dele, não queria que ele fosse machucado.

Eu amo essa história desde o primeiro livro e sempre tive a impressão de que o final me deixaria decepcionada, mas não fiquei, apenas achei muito curto (depois das conclusões maiores – Aquele final que explica o caminho de cada um), por isso muitos disseram que foi fraco. Acho que a autora seguiu um bom caminho, muito lógico que combinou com a história. Claro que eu queria um capitulozinho a mais, tipo, 10 anos depois, para ver as mudanças que aconteceram em Norta e o que os personagens se tornaram depois. Quem sabe a Victoria Aveyard escreve alguma coisa para matar a curiosidade dos seus leitores leais e ser perdoada por muitos.

No que se refere às tais pontas soltas ou falta de conclusão dos personagens que eu ouvi falar, não achei que ficou, mas eu também não me interessava muito neles mesmo, então achei suficiente, até porque se ela fosse entrar em detalhes, aí ia passar das mil páginas, não dá né. Mas no geral achei tudo bem casado e bem pontuado, seria legal saber o que houve com alguns personagens depois da última vez que aparecem, seria, mas o que faltou mesmo foi mais conclusão dos personagens principais, embora não tire o brilho da leitura. Por isso fiquei satisfeita e amei a leitura.

Claro que indico que você leia Tempestade de Guerra, de Victoria Aveyard e encerre com chave de ouro essa saga que eu NÃO quero que vire filme mas se virar vou assistir com certeza!

Minha nota é de CINCO Smileys pela conclusão!

 

 

 

Autor: Victoria Aveyard

Editora: Seguinte
Ano: 2018
Páginas: 699
Skoob: Tempestade de Guerra
Onde Comprar: Saraiva, Travessa, Amazon

 

Amanda

Hey pessoas! Sou Advogada, tenho 23 anos, Sul-mato-grossense, Nerd assumida, amante de livros, música clássica e rock; mais falante que o burrinho do Shrek e incapaz de deixar uma sala em silêncio por mais de 1 min - pelo menos dizem que sou engraçada, vai saber. Não sou hiperativa, mas tô quase lá! Ah e por fim, uma romântica incorrigível - não aceito final triste em livros, NEVER - #Feliz :D

Facebook Instagram Twitter Google+
Loading Facebook Comments ...
Loading Disqus Comments ...

Copyright 2010-2018 • Portal Literário JuLund • Todos os direitos Reservados

Desenvolvido por Studio Sigales