Resenha de Quando o Amor Transforma, @amazonBR

por há 7 meses e 209 leituras

Sinopse: Em uma época em que a sociedade dita as regras suas vontades não valem de nada quando se nasce mulher, ainda mais no Reino de Alaonor onde o matrimônio é sinônimo de salvação. Alice nunca aceitou as imposições de seu tempo e mesmo com as tentativas de seu pai em encontrar um marido para sua única filha, ela sempre encontrou um modo de afugentá-los. Pelo menos até o dia que conhece Felipe.
A aversão é o primeiro sentimento que ela tem pelo Príncipe de seu Reino, onde sua fama é de ser irresponsável e egoísta, mas o destino faz com que ela descubra que as aparências nem sempre condizem com o que realmente se passa no coração de cada um.

Hey pessoas! Semana passada eu estava olhando uns títulos disponíveis na Amazon e aproveitando a dica de que naquele dia tinha alguns livros saindo de graça – e como de graça aceitamos até injeção na testa, claro que eu fui dar uma olhada na lista. O primeiro que me chamou a atenção foi Quando o Amor Transforma, de Bruna Starke, porque sou uma fã incorrigível de livros de época e eu não ia deixar passar. Tanto foi assim que eu comecei a ler imediatamente e, por causa disso, perdi todas as outras ofertas do dia – mas a leitura desse valeu a pena!

Alice começa a história como uma heroína forte e decidida: numa época em que as mulheres eram obrigadas a se casar com que o pai escolhesse, ela andava muito ocupada fazendo os pretendentes desistirem dela, até que seu pai se cansa e decide que ela irá se casar com o próximo que ele arranjar e dessa vez não vai poder opinar. Ela deseja se casar por amor, fazer as próprias escolhas e se vê presa às decisões que o pai irá tomar.

Numa situação bem constrangedora, o Príncipe Filipe é salvo por Alice e vê nela uma mulher especial, que não o julga pelo título que ele tem, na verdade ela é até um pouco arrogante com ele. Ele também está na mesma situação que Alice: seu pai, o Rei, quer que ele se case e se torne mais responsável, mas ele vem fugindo de todas as possíveis noivas que lhe são apresentadas. Até que um dia o pai de Alice e o Rei tomam uma decisão que prende os jovens um ao outro, sem direito de escolha e os fazem se sentirem traídos pelos que mais amavam.

Mesmo que Alice possa ter sentimentos pelo Príncipe, a imposição do pai faz com que queira rejeitá-lo a qualquer custo, mesmo que fazendo isso vá rejeitar sua possível felicidade. Atrelado ao dilema do casal, alguém do passado de Alice decide retornar para tirar alguma vantagem de sua nova condição com a família real, o que impacta no relacionamento de Alice com o Príncipe e com o pai dela – grandes surpresas surgiram nessa situação.

A história é envolvente e muito bem construída. Uma das minhas coisas favoritas foi que o relacionamento dos protagonistas não foi previsível, digo isso porque, do que eu já li em muitos livros, tem aquele ponto que o casal está finalmente de bem e algo acontece e causa uma grande ruptura e toda a confiança que tinham um no outro se vai e segue até a reconciliação. Mas aqui, quando chegou na parte em que ela descobre algo dele, ela de fato usa a razão e confia nele, não na pessoa que está fazendo intriga, isso é uma mudança bem agradável.

A história passa da fase felizes para sempre e vai um pouco mais além, o que deixa maior a história, mas com um conteúdo bem legal.

O ponto negativo é que achei Alice chorona demais. A personagem forte do início chora tanto que dá pra encher uma piscina olímpica com suas lágrimas – eu sei que ela enfrentou coisas difíceis, mas por isso mesmo deveria ser mais forte e não chorar de soluçar (alto – todos ouviam seu choro) a toda hora – plus: eu não gosto de gente dramática.

O grande foco da história é bem interessante e vai para as relações familiares, se as decisões que os pais tomam são mesmo pensadas no melhor para os filhos ou para si mesmos e a relação entre os parentes de Alice foi algo a mais – o amor é bonito, mas se você desconsiderar princípios, faz com que essa beleza se torne repulsiva.

Não vou falar mais nada senão eu conto muito. É uma história leve e muito gostosa de ler, tive um bom tempo lendo essa história – de autora brasileira (vivaaaa!) e recomendo para quem gosta de um bom romance garantir seu ebook lá na Amazon, vai valer a pena – ah, não podia deixar de dizer que a capa é linda.

Minha nota para Quando o Amor Transforma é de três smileys!!!

Essa foi a MINHA opinião, conta a SUA pra mim? Curta, comente e compartilhe. Te vejo depois do próximo “fim”.

Ficha Técnica:
Autor: Bruna Starke
Editora: Amazon
Ano: 2016
Páginas: 325
Skoob: Quando o amor transforma
Onde comprar: Amazon

Amanda Essi

Hey pessoas! Sou Advogada, tenho 23 anos, Sul-mato-grossense, Nerd assumida, amante de livros, música clássica e rock; mais falante que o burrinho do Shrek e incapaz de deixar uma sala em silêncio por mais de 1 min - pelo menos dizem que sou engraçada, vai saber. Não sou hiperativa, mas tô quase lá! Ah e por fim, uma romântica incorrigível - não aceito final triste em livros, NEVER - #Feliz :D

Facebook Instagram Twitter Google+
Loading Facebook Comments ...
Loading Disqus Comments ...

Copyright 2010-2017 • Portal Literário JuLund • Todos os direitos Reservados

Desenvolvido por Studio Sigales