Resenha de Academia de Princesas, @galerarecord.

por há 3 meses e 169 leituras

Em um povoado distante, a vida do interior segue tranquila, até que um anúncio chega para modificar a vida de todos: o príncipe está buscando uma moça para ser sua noiva, e todas as meninas do reino deverão ser levadas para uma academia de princesas, de modo a aprender os modos da corte. Entre elas, há uma que não deseja este futuro, mas infelizmente, o desejo real é uma ordem.

Lá por volta de 2011 comecei a ler esse livro apenas por tédio, obviamente não terminei, mas passei todos esses anos pensando que esse seria um livro que valeria a pena ler e que assim que tivesse oportunidade eu o leria. E cá estou eu 6 fucking anos depois confirmando o meu pensamento: vale a pena.

Bom, Miri é uma menina nascida e criada no Monte Eskel, na qual sua principal fonte de renda eram as pedras de cantaria, e por isso todos do vilarejo trabalhavam na pedreira com exceção dos muito novos, dos muito velho e de Miri, que apesar de já ter idade para trabalhar, era extremamente pequena e por isso cuidava apenas dos animais. Mas fora isso ela era consideravelmente feliz, morava com seu pai e sua irmã mais velha, tendo uma vida simples, mas confortável.

Essa vida pacata de Miri segue até o dia em que os soldados de Danland chegam no Monte Eskel para levar todas as meninas de 12 a 17 anos para a Academia de Princesas para se preparam para ser uma possível futura princesa, de acordo com a escolha final do príncipe.

“- Doravante, todas as moças da aldeia, dos 12 aos 17 anos, deverão se preparar na Academia para o encontro com o príncipe. Daqui a um ano, o príncipe subirá a montanha para vir ao baile da Academia. Ele próprio escolherá sua noiva dentre as frequentadoras. Pois então, preparem-se.”

Miri por ter 14 anos é obrigada a ir para a Academia junto de quase 50 outras meninas. E pelo fato de terem sido obrigadas a estarem ali, nenhuma está muito interessada em aprender coisas aparentemente inúteis para talvez, e eu repito, TALVEZ, ser a escolhida do príncipe. Mas percebendo isso a tutora Olana vai instigando a competitividade das garotas mostrando vestidos luxuosos e casas belíssimas como que um troféu para elas se esforçarem mais (basicamente ela estava plantando a discórdia hahaha).

“- Nem ouse – Katar falou, cruzando os braços. – Se você fizer uma coisa dessas, eles podem fechar a Academia e pedir aos padres que anunciem outro lugar como lar da futura princesa. E aí todas nós perderemos nossas chances por sua causa”

Tenho certeza que lembraram de A Seleção na descrição desse livro, né? Mas vamos concordar, meninas competindo pela mão do príncipe, e uma (a principal) que não quer isso? Claramente A Seleção. Mas quando vamos ver o resultado dessa descrição no próprio livro, concluímos que não tem absolutamente nada a ver um com o outro.

É um livro lindo e bem mais complexo do que eu consegui descrever aqui. Selo de aprovação! (na verdade ele tem esse selo desde 2011 quando eu nem tinha terminado ainda haha).

Ficha Técnica:

Autor: Shannon Hale

Editora: Galera Record

Páginas: 272

Ano: 2010

Skoob: Academia de Princesas

Abraços da Lívia!

Lívia

Hey, hey, hey! Sou estudante do ensino médio, leitora desde os quatro anos de idade, louca por livros, músicas, filmes, séries e animais. Tenho um pavor não muito secreto de spoiler (mas amo dar spoiler para os outros haha). Chorona de carteirinha, apesar de não gostar muito de histórias dramáticas (como eu sempre digo, de dramas já bastam os meus haha), mas amo romances misturados com outros gêneros. Amo fadas, unicórnios e semelhantes, afinal meu gênero preferido para livros e etc. é fantasia *-*. Atualmente, dando uma de fangirl por qualquer coisa que seja interessante aos meus olhos e ouvidos!

Facebook Instagram Twitter Google+
Loading Facebook Comments ...
Loading Disqus Comments ...

Copyright 2010-2017 • Portal Literário JuLund • Todos os direitos Reservados

(casa nova)