Príncipe Mecânico, resenha.

por há 5 anos e 597 leituras

Confiram a minha resenha de “Príncipe Mecânico”, segundo livro da série “As Peças Infernais”, da autora Cassandra Clare, lançado recentemente pela Editora Galera Record.

principe mecanico

Sinopse:

“Tessa Gray não está sonhando. Nada do que aconteceu desde que saiu de Nova York para Londres — ser sequestrada pelas Irmãs Sombrias, perseguida por um exército mecânico, ser traída pelo próprio irmão e se apaixonar pela pessoa errada — foi fruto de sua imaginação. Mas talvez Tessa Gray, como ela mesma se reconhece, nem sequer exista. O Magistrado garante que ela não passa de uma invenção. Para entender o próprio passado e ter alguma chance de projetar seu futuro, primeiro Tessa precisa entender quem criou Axel Mortmain, também conhecido como Príncipe Mecânico.”

As resenhas de “Anjo Mecânico”, primeiro livro de “As Peças Infernais” podem ser lidas AQUI, AQUI e AQUI.

Resenha de Príncipe Mecânico:

Após ter me apaixonado por mais esta série da Cassandra agarrei meu exemplar de “Príncipe Mecânico” assim que tive um tempo livre. Preciso dizer que não me decepcionei em nada, pelo contrário, estou tão presa a história e aos personagens que não consigo pegar outro livro para ler… Espero ao menos passar todo o meu entusiasmo nesta resenha.

No segundo volume de “As Peças Infernais” voltamos a nos encontrar com Tessa, Jem e Will no Instituto de Caçadores de Sombras da cidade de Londres. Após toda a confusão ocorrida em “Anjo Mecânico” onde o Mortmain consegue fugir, Charlotte e Henry, responsáveis pelo instituto, são questionados pelos outros Nephílins, que colocam em dúvida a capacidade do casal, principalmente por Charlotte ser uma mulher por trás de tudo, lembrem-se estamos falando de uma Inglaterra em plena Era Vitoriana.

De olho no Instituto Benedict Lightwood desafia Charlotte a descobrir o paradeiro de Mortmain e capturá-lo num curto espaço de tempo. É assim que toda a agitação do livro inicia. Todos os moradores do Instituto buscam ajudar Charlotte a alcançar este objetivo. Mas é claro que esta missão não seria simples. Além de caçar Mortmain, os moradores do Instituto ainda têm que lidar com diversas questões.

Will junto ao feiticeiro Magnus Bane está correndo contra o tempo para solucionar um problema antigo que explica muito sobre sua personalidade. Jem está focado em mostrar a Tessa que ele pode ser muito mais que um amigo. Tessa por sua vez, além de estar buscando respostas sobre seu passado está tentando colocar em ordens seus sentimentos. Nem preciso dizer que o triângulo amoroso chega ao ápice neste livro né?

Sophie e Tessa têm que se preocupar também com um treinamento que possa torná-las um alvo mais difícil caso o Magistrado resolva atacar novamente, mas os professores destas aulas são nada menos do que os filhos de Benedict Lightwood: Gideon e Gabriel. O que gera muitas complicações. Será que os Lightwoods são confiáveis? Charlotte claro, está colocando toda sua energia para encontrar Mortmain e nem chega perto de imaginar que pode estar sendo traída mais uma vez.

Narrado em terceira pessoa, mas com um foco nos personagens que residem no Instituto, temos a sensação de que poderemos ser surpreendidos a qualquer momento. Cassandra Clare não nos revela muito, pelo contrário, por estarmos acompanhando os Caçadores de Sombras Jem e Will e Tessa na maior parte das vezes, podemos antecipar pouco sobre o vilão da história.

Com um enredo repleto de detalhes, histórias paralelas e reviravoltas fica muito complicado falar mais alguma coisa. Posso garantir, no entanto, que Cassandra Clare mais uma vez agradará aos seus fãs. Devo dizer que nesta narrativa senti o romance muito mais presente, vemos o triângulo amoroso ganhar força e se desenvolver deixando o terror da presença de Mortmain em segundo plano.

Apesar de termos algumas respostas, “Príncipe Mecânico” nos deixa com muitas perguntas também. Mais uma vez terminamos o livro sem saber ao certo qual o interesse de Mortmain em Tessa e o que ela representa em seus planos para acabar com os Caçadores de Sombras. Sem dizer que permanecemos sem saber o futuro de nossos protagonistas, as possibilidades me parecem estar todas em aberto.

Não é exatamente uma novidade, mas a narrativa deste livro me deixou presa, não consegui desgrudar das páginas, cheia de expectativas para o que estava por vir. E terminar de ler “Príncipe Mecânico” me deixou com um certo vazio, permaneci alguns dias sem conseguir pensar em iniciar outra história, se pudesse certamente teria lido o último livro da trilogia (Clockwork Princess). Não quero nem pensar em como irei me sentir quando eu tiver acabado “As Peças Infernais”.

Ler este livro mexeu com diversas emoções, fiquei apreensiva, senti raiva, dei muitas risadas, fiquei paralisada com o rumo da história, senti compaixão, fiquei feliz, mas principalmente fiquei ansiosa por “Clockwork Princess”.

Recomendo este, como todos os outros livros da Cassandra Clare, a todos. Leiam!

O prólogo e o primeiro capítulo deste livro liberados pela editora podem ser lidos AQUI. Aproveitem e assistam o book trailer legendado abaixo.

A sinopse do terceiro e último livro de “As Peças Infernais”, “Clockwork Princess”, assim como seu book trailer, podem ser vistos AQUI.

Queridos ajudem na divulgação do blog e de suas postagens usando as ferramentas +1, Curtir e Tweetar que se encontram abaixo do título de cada postagem e no final da página inicial. Obrigada! Beijos.

5 comentários para “Príncipe Mecânico, resenha.”

CrisGomes

Ah, Fran, sua resenha… sempre ótima!

Também senti todo tipo de emoções com esse livro: raiva, surpresa, ansiedade, ri e quase chorei… Meu coração se partiu junto com o da Tessa… (e só vou dizer isso!)

Estou com você: se pudesse, leria hoje mesmo Clockwork Princess! *ansiosa

Xero!

    FranFlores

    Fico feliz por ter gostado da resenha Cris. Não me sinto segura escrevendo sobre os livros da Cassandra, sempre acho que não cheguei perto de mostrar o quanto o livro é bom.
    Corações partidos, tá aí algo que define o livro…
    Valeu pelo comentário.
    Beijos.

Trackbacks/Pingbacks

Loading Facebook Comments ...
Loading Disqus Comments ...

Copyright 2010-2018 • Portal Literário JuLund • Todos os direitos Reservados

Desenvolvido por Studio Sigales