O Encontro, de Richard Paul Evans. Resenha.

por há 5 anos e 1515 leituras

Confiram capa, sinopse, book trailer e resenha do livro O Encontro (The Walk), primeiro livro da série Caminho (Walking) de Richard Paul Evans, publicado pela parceira Lua de Papel, selo da Editora Leya.

Recentemente, a Editora Leya divulgou em seu facebook que irá lançar o segundo livro da trilogia, O Caminho (Miles to Go) e você pode conferir a capa e a sinopse dele AQUI.

Sinopse:

“Alan Christoffersen era um homem de sorte. Bem sucedido, sócio-proprietário de uma empresa de publicidade, dono de uma casa milionária e apaixonado pela mulher, McKale. É, uma vida de sorte, daquelas com direito a férias na Europa daquelas que mais pareciam uma eterna lua-de-mel. Até que seu mundo desabou. Em questão de meses, ele vê seu mundo ruir: a esposa sofre um grave acidente e enquanto ele acompanha o tratamento, seu sócio aproveita para roubar todo o dinheiro da empresa. Então sua amada morre.
Arrasado, sofrendo a perda de quem mais amava, traído pelo sócio e tendo a casa tomada, ele se vê sem saída. Pensa até em desistir da vida, mas uma promessa feita a McKale o impede. Então, ele sai com uma mochila nas costas e inicia uma longa caminhada em direção ao sul. Sai em busca de respostas e de um tempo para refletir sobre o que aconteceu e o que fazer. Durante o caminho, Alan faz descobertas impressionantes sobre seus sentimentos, conhece pessoas incríveis, passa por experiências de profundo valor espiritual e vislumbra novamente um sentido para a sua vida. E encontra, dentro de si, algo que jamais lhe poderia ser tirado novamente.
Escrito por Richard Paul Evans, autor do Best-seller de The New York Times, O Encontro é o primeiro livro da série Caminho, e traz uma história emocionante sobre um grande amor e o que fazer quando surgem grandes adversidades na vida.”

Resenha:

Depois de ler a sinopse, dá até certo desanimo falar sobre o livro: ela já diz quase tudo! (#nãogostei), mas vamos lá.

“A apropriação do tempo é uma das maiores tolices do ser humano. Dizemos a nós mesmo que sempre há uma manhã, quando não podemos prever o amanhã mais do que podemos prever o tempo. A procrastinação é o ladrão dos sonhos.”

Depois da morte de McKale e de seu sócio Kyle roubar sua empresa, Alan se vê completamente perdido e sozinho. Desesperado, pensa em tirar a própria vida, mas desiste, pois pouco antes de morrer McKale fez Alan prometer que iria viver, e ele se apega a essa promessa.

Quando vê que sua casa foi tomada pelo banco, Alan percebe que não tem para onde, nem o que fazer e resolve dar uma caminha. Simplesmente andar, para o mais longe possível da sua antiga vida. Ele pega um mapa, vê qual o local mais longe que ele conseguiria ir a pé, junta o que ele vai precisar para sua jornada e parte deixando para trás apenas uma amiga: Falene.

Durante sua jornada, Alan vai escrevendo o que acontece com ele em um diário, hábito que conserva desde criança, quando ganhou o primeiro diário de sua mãe. É desse diário que surge o livro O Encontro.

“Não sei se alguém algum dia lerá o que estou escrevendo. Porém, se você está segurando este livro, então encontrou minha história. Você é um dos meus companheiros de jornada. Se encontrar algo em minha jornada que ajude a sua, guarde.”

No começo de cada capítulo tem um trecho do diário de viagem e ao longo do capítulo Alan vai descrevendo o que aconteceu naquela parte do trajeto. Muitas vezes, Alan volta no tempo e vamos sabendo tudo que aconteceu de importante em sua vida: uma grande perda que sofreu na infância; conhecer McKale quando eram crianças, a grande amizade que surgiu entra eles e como acabaram se apaixonando; o rápido sucesso e crescimento profissional, as coisas grandes e pequenas que fazem de uma pessoa o que ela é. É lindo ver como Alan ama a esposa apesar de seus defeitos, dos quais ele é bem consciente, e como a relação deles parecia inabalável em meio às loucuras do dia-a-dia.

“Coisas importantes se parecem com todas as coisas, exceto quando você olha para trás para vê-las.”

Na sua jornada, Alan passa por várias cidadezinhas e conhece muitas pessoas que acabam ajudando-o a atender que apesar de todo o sofrimento que às vezes enfrentamos sempre devemos seguir em frente. E assim, vemos que Alan começa a mudar seu pensamento ao longo da sua caminhada.

“Talvez Deus tivesse mais ocupações do que arruinar minha vida”

Narrado em primeira pessoa, o livro trás mensagens que nos faz refletir sobre a vida e nossas atitudes. É uma leitura rápida e gostosa, com capítulos pequenos e linguagem bem simples. Recomendo para quem gosta de livros de romance, e também para quem gosta de uma leitura mais reflexiva.

“Não sei o que existe além do horizonte, só sei que a estrada em que eu caminho foi destinada a mim. É o bastante.”

Xero!

[Você já chegou até aqui, não vai sair sem dar um oi, né??? Comentários são mais que bem vindos e nos deixam felizes! Gostou? Clique em +1, twitte, curta e compartilhe! Assim você ajuda a divulgar o portal. Muito, muito obrigada!!!]


CrisGomes

Casada; paraibana; viciada em doces; tímida; louca por livros.
Já vivi mil vidas através dos livros… ;)

Facebook Instagram Twitter Google+

11 comentários para “O Encontro, de Richard Paul Evans. Resenha.”

JuLund

Parece bom, mas realmente pela sinopse e o comentário…. acho que não preciso ler! rsrsr

    CrisGomes

    Pois é, Ju! rsrsrs

    A sinopse me desaminou geral, mas fui em frente e digo que o livro é bom, uma leitura agradável, com uma boa surpresa deixando um gancho para o próximo livro.

    Valeu por comentar! :)

    Xero!

FranFlores

A parte reflexiva me chamou a atenção, mas só. Acredito que o livro não tenha me agradado tanto por fugir daquilo que estou adorando ler agora (fantasia).
Gostei da resenha Cris.
Beijos.

    CrisGomes

    É, Fran, não é um livro para sua fase atual. Talvez em outra época… rsrsrs
    Obrigada pelo comentário!
    Xero!

josi teixeira

Cris,gostei da sua resenha que está bem explicativa,mas confesso que não é o tipo de leitura que gosto de fazer e por incrível que pareça esse não irá entrar na minha lista que está enorme,rs,rs,rs
ah,parabéns!
bjos!!!!!!!!!!

    CrisGomes

    Obrigada, josi!

    Veja pelo lado positivo: dessa vez a lista interminável não aumentou. rsrs

    É um bom livro, mas sei que não é o tipo que agrada à todos, então, entendo que você não tenha interesse nele. :)

    Obrigada por comentar sempre!

    Xero!

Shara

Gostei só não sei se eu leria :/.

    CrisGomes

    O livro é bom, Shara, mas não acho que é teu tipo de leitura. Acho que você acharia chato. rsrs

    Mas, não deixe minha opinião sobre o que vc acharia atrapalhar e se tiver oportunidade, dê uma chance ao livro. Quem sabe?? :)

    Xero!

kaline

amei o livro e vou começar o outro…

neilane

ja li os dois livros e adorei, me ensinou muita coisa e espero que possa ensinar a outras pessoas tambem.

Trackbacks/Pingbacks

Loading Facebook Comments ...
Loading Disqus Comments ...

Copyright 2010-2017 • Portal Literário JuLund • Todos os direitos Reservados

Desenvolvido por Studio Sigales