O Diário de Myriam, Editora DarkSide Books!

por há 3 meses e 152 leituras

Sinopse: “De um lado, uma menina judia que passou anos escondida no Anexo Secreto tentando sobreviver à guerra de Hitler. De outro, uma garota síria que sonha ser astrônoma e vê seu mundo girar após a eclosão de um conflito que ela nem mesmo compreende. Mesmo separadas por mais de setenta anos, Anne Frank e Myriam Rawick têm um elo comum: ambas são símbolos de esperança e resistência contra os horrores de um país em guerra e acreditam no poder das palavras.

‘O Diário de Myriam’ é um registro comovente e verdadeiro sobre a Guerra Civil Síria. Escrito em colaboração com o jornalista francês Philippe Lobjois, que trabalhou ao lado de Myriam para enriquecer as memórias que ela coletou em seu diário, o livro descortina o cotidiano de uma comunidade de minoria cristã que sofre com o conflito através dos olhos de uma menina.

Assim como acompanhamos a Segunda Guerra Mundial pelos olhos da pequena Ada em A Guerra Que Salvou a Minha Vida e A Guerra Que Me Ensinou a Viver, O Diário de Myriam apresenta a perspectiva de uma menina que teve sua infância roubada ao crescer rodeada pelo sofrimento provocado pela Guerra da Síria, iniciada em 2011. Myriam começou a registrar seu cotidiano após sugestão da mãe, que propôs que ela contasse tudo aquilo que viveu para, um dia, poder se lembrar de tudo o que aconteceu.

Escrito entre novembro de 2011 a dezembro de 2016, o diário alterna entre as doces memórias do passado na cidade de Alepo e os dias doloridos e carregados de incertezas. E é com a sensibilidade de uma autêntica contadora de histórias que ela narra a preocupação crescente de seus pais com as notícias na tv, as pinturas revolucionárias nos muros da escola, as manifestações contra o governo, a repressão, o sequestro de seu primo e, por fim, os bombardeios que destroem tudo aquilo que ela conhecia”.

Já estava apaixonada pela capa e sinopse desse livro assim que vi na pagina do Instagram da DarkSide e ao ser convidada para ler e divulgar a leitura pela própria editora, isso me deixou muito feliz e emocionada! Obrigada DarkSide por essa oportunidade e pela confiança no trabalho que nós da família Ju Lund realizamos por amor!

Esse com certeza era uma dos livros que desejava muito ler e assim que terminei fiquei com aquela sensação de empatia e compreensão, pois imaginar o que se passa em uma região que está em guerra, é muito diferente de ler algo relatando como tudo aconteceu e quando esse relato é feito por uma criança durante seu crescimento, é ainda mais impactante e triste.

A leitura é além de emocionante, muito reveladora, pois através dos registros no diário que a mãe de Myriam lhe aconselhou que fizesse, compreendemos através de seus olhos como tudo começou, apesar de ter apenas seis anos, Myriam sabia que algo estava acontecendo em seu País e apesar dos pais tentarem proteger suas filhas do que acontecia em Damasco e bairros vizinhos, eles não podiam imaginar que tudo seria ainda mais devastador.

Assim que comecei a ler não consegui largar a leitura, pois cada relato demonstrava o quanto a guerra se aproximava e o quanto afetava a vida de Myriam, da sua família, dos seus amigos, vizinhos e até nas aulas que ela tanto amava, e ela foi uma das muitas crianças que tiveram a  infância e vida sofrida e cheia de medo e privações.

“Perguntei onde a gente estava. Papai disse que era a catedral armênia dos Quarenta Mártires. Quando entramos, mamãe fez um gesto de não fazer barulho para Joelle e para mim. Lá dentro, estava fresco, o sol só passava pelos vitrais, no alto. Havia luz, mas amarela e rosa, como um sonho. Nas paredes centenas de quadros estavam pendurados e, por todo canto, colunas, cadeiras, coberturas finas de ouro davam à catedral ares de palácio.

Era maravilhoso. Mamãe fez sinal para que a seguíssemos e para sentarmos em um banco, e ficamos pelo menos uma hora assim, em um lugar fresco, olhando ao nosso redor e admirando o quanto tudo era belo”._ Pág. 044

Temos a princípio uma escrita inocente e pura de uma menina doce que ama sua família e tudo a sua volta, ela relata momentos felizes ao lado dos seus familiares, quando ela percebe que algo está acontecendo, não compreende, mas sabe que é algo importante, pois seu pai sempre está de olho nos noticiários da TV, que relatam a situação.

Essa guerra até o momento não tem grandes explicações de quem foi o verdadeiro culpado, uns culpam Bashar al-Assad, outros os rebeldes que são contra o governo, mas também ainda se sabe que os Estados Unidos e a Rússia estão envolvidos, porém seja qual for a motivação, é o povo Sírio quem sofre e perde seus lares e familiares.

Para sobreviver muitos tiveram que fugir e sair de suas casas e para Myriam e sua família esta também foi a decisão mais acertada, pois caso tivessem permanecido em sua casa na cidade de Alepo, talvez hoje eles fossem apenas mais uma família nas estatísticas de mortos em zona em guerra, mas o destino da menina era relatar e contar para o mundo os horrores que a guerra provoca e que dizima tantas famílias.

Porém outro objetivo ainda maior é podermos vislumbrar a esperança, pois foi esse sentimento que manteve a fé em dias melhores, também podemos compreender como tantos conseguiram sobreviver graças a ajuda do lar dos maristas azuis, das cestas básicas distribuídas e da comunhão, se alguém fazia pão, dividia com todos e assim a humanidade sobrevive diante de tantas adversidades.

Apesar de toda dor e sofrimento Myriam e sua família continuam lutando por suas vidas e durante todo o período de guerra, nunca deixaram de ir a escola, apesar do grande perigo, pois, como bem sabemos muitas escolas, hospitais e lugares importantes foram bombardeados e muitas crianças foram mortas, presenciar tudo isso, destruiu boa parte da infância de Myriam e da sua irmã, porém não acabou com os sonhos delas de viver e ajudar quem precisar.

“ Alepo, 7 de outubro de 2014

Hoje a professora nos perguntou o que a gente queria fazer quando crescesse, como profissão. Eu disse que seria médica de crianças. Ela disse que isso se chamava “pediatra”. Também disse que queria ser astrônoma. Assim, eu podia observar e descobrir novas estrelas com um telescópio enorme, como tinha visto na televisão”._ Pág. 229

Um livro que nos trás um relato real de uma criança que tem sua inocência arrancada, é uma leitura rápida e repleta de informações importantes sobre como muitos sobreviveram a tão longo período de guerra, que infelizmente não tem previsão de quando vai terminar, acompanhamos o amadurecimento de Myriam, onde o medo que sentiu a fez ser essa garota forte e determinada que continua a escrever no seu diário com esperança de um futuro melhor.

O livro possui todo chame e requinte que a editora DarkSide faz questão de oferecer a seus leitores, o selo deste exemplar é o Crânio, foi o primeiro que li do gênero, posso garanti que estou apaixonada, ler é uma paixão e poder ler algo que nos incentive a refletir sobre questões mundiais e essenciais para empatia tão necessária entre povos, vale muito apena ler e possuir tal joia em seu arsenal, o livro merece as Cinco corujinhas!

Ficha Técnica:

Skoob: O Diário de Myriam

Autor: Myriam Rawick/ Philippe Lobjois

Editora: DarkSide Books

Páginas: 320

Ano: 2018

Onde Comprar: Americanas, Amazon, Saraiva, Submarino.

Espero que leiam se emocionem e compreendam a importância de ajudar pessoas refugiadas, pois eles são as vitimas de um sistema de poder que exclui as vidas humanas, ninguém quer deixar seu lar, para viver num país estrangeiro, isso só acontece quando não há mais para onde ir e quando seu lar não existe mais ;) Para aqueles que já leram, adoraria saber as opiniões de vocês! Até a Próxima.

Kisses da Er.

Erlane

Oi pessoal sou a Erlane, mas podem de chamar de Er, um apelido muito carinhoso que ganhei aqui no portal. Sou pernambucana, formada em Ciências Biologias e atualmente fazendo minha pós-graduação em Gestão Ambiental, casada e muito apaixonada, minhas outras paixões são a natureza, os animais “em especial meu gatinho (filho) que amo Floquinho”, exportes radicais e toda a vida em si. Porem minha grande paixão são livros, filmes e algumas séries. Sou simplesmente uma romântica incurável ! ;)

Facebook Instagram Twitter Google+
Loading Facebook Comments ...
Loading Disqus Comments ...

Copyright 2010-2018 • Portal Literário JuLund • Todos os direitos Reservados

Desenvolvido por Studio Sigales