Murilo Rubião obra completa @cialetras

por há 2 anos e 664 leituras

Sinopse:

Sucesso de vendas na década de 1970, Murilo Rubião se aventurou no universo do fantástico mesmo sem conhecer Franz Kafka e antes de o gênero ficar em voga entre os escritores latino-americanos. Além de precursor – seus contos foram escritos, em sua maioria, entre os anos 1940 e 1960 -, Rubião é mestre em fazer o absurdo penetrar na realidade cotidiana, subvertendo-a e lançando novos olhares sobre temas consagrados da literatura, como o desejo, a morte, o amor e a falta de sentido do mundo moderno. Esse fantástico está presente em todos os contos e é intensificado pela falta de espanto dos narradores e das personagens diante das situações extraordinárias que presenciam e por uma linguagem objetiva e precisa. Para obter o perfeito equilíbrio entre essas dimensões, Rubião acabou se tornando um autor que preferiu reescrever seus textos à exaustão a publicar uma obra extensa. Assim, ao longo da vida, selecionou para serem lançados em livros apenas os 33 contos – verdadeiras pérolas literárias – que compõem esta antologia.

Como deixar de ler Murilo Rubião? Para quem não conhece o autor, esse livro é a grande oportunidade. Publicado pela Editora Cia das Letras, tive a oportunidade de ler essa obra em sua Edição de Centenário (muito obrigada). Mas, cuidado:

“Os personagens e as situações desta obra são reais apenas no universo da ficção;
não se referem a pessoas e fatos concretos e sobre eles não emitem opinião.”

:) :)

Brincadeiras a parte, logo nas primeiras páginas o livro conta o que você precisa saber sobre a vida e a obra do autor. Em seguida – o que acredito ser os melhores contos em seu estilo e época, povoam cada página com maestria.

“Senti rodar-me a cabeça, o corpo balançar, como se me
faltasse o apoio do solo. Em seguida fui arrastado por uma
força poderosa, irresistível. Tentei agarrar-me às árvores, cujas
ramagens retorcidas, puxadas para cima, escapavam aos meus
dedos. Alcancei mais adiante, com as mãos, uma roda de fogo,
que se pôs a girar com grande velocidade por entre elas, sem
queimá-las, todavia…”

Lembro que li o autor quando fiz meu primeiro vestibular, estava lá nas leituras obrigatórias, na época eu gostei da edição de bolso que foi presente (para estudo) da minha tia-avó Margarida. Contudo, agora mil anos depois, admito que fiquei inspirada com as narrativas envolventes e seu estilo preciso. Ele, provavelmente, trabalhou muito muito nesses textos ao longo de sua vida.

“Amanhã o dia poderá nascer claro, o sol brilhando como
nunca brilhou. Nessa hora os homens compreenderão que,
mesmo à margem da vida, ainda vivo, porque a minha existência
se transmudou em cores e o branco já se aproxima da terra
para exclusiva ternura dos meus olhos.”

Cada conto permeia em meio a realidade e a fantasia, de uma forma que não se compara a nenhum outro contista que eu conheça. E, pelo que pesquisei, o escritor é comparado Franz Kafka!! Nascido em 1916, o mineiro não é muito conhecido, e são apenas esses 33 contos publicados em livros, com narrativas envolventes que te fazem mergulhar no universos fantástico desenvolvido por ele.

bolso

Ei! Não pensei, que por se tratar de um autor “do passado” que sua linguagem é cansativa. Ao contrário, ela é super clara e objetiva, de uma forma acessível para todos os leitores e que amplifica a inserção na pele de seus narradores/protagonistas.

Seja em primeira ou terceira pessoa, seus contos (que não vou detalhar um por um aqui, ou o comentário se tornaria entediante) vão te deixar com vontade de ler mais textos do escritor e isso é bastante frustante. Não há romances ou noveletas, nem outros contos… Sua obra COMPLETA está aqui nessas duzentas páginas.

Como não amar? (… e chorar por mais?)

 PIROTÉCNICO ZACARIAS
“E se levantará pela tarde sobre ti uma luzcomo a do meio-dia; e quando te julgares consumido, nascerás como a estrela-d’alva.” (Jó, XI, 17)

As características principais que observei na obra desse autor são uma boa sátira ao cotidiano além de um tédio perante isso. Também, como no Conto de Zacarias, aquela reflexão sobre o sentido da vida e questionamento sobre as amarras sociais que aprisionam. Ele é bem crítico, isso é maravilhosamente interessante de ler.

Vou deixar aqui, alguns títulos dos contos que mais curti e você pode ler uma Degustação em PDF AQUI.

Meus Contos Preferidos:O ex-mágico da Taberna Minhota 21, Bruma (a estrela vermelha), A noiva da casa azul, Os comensais e por fim Ofélia, meu cachimbo e o mar. Recomendo demais essa livro, nota 2000000.

ciaAutor:Murilo Rubião

Editora: Cia Das letras

páginas:288

Ano:2016

Ju Lund

Escritora, graduada em Artes Visuais e pós-graduanda na área,Téc. em turismo e hotelaria, gaúcha de Pelotas que adora assistir séries de tv. Viciada em Lititeratura. Fundadora do site (em 04/10) e Editora Chefe deste Portal. No Twitter @aJuLund

Facebook Instagram Twitter Google+
Loading Facebook Comments ...
Loading Disqus Comments ...

Copyright 2010-2018 • Portal Literário JuLund • Todos os direitos Reservados

Desenvolvido por Studio Sigales