Hippie, Paulo Coelho, editora Paralela

por há 1 mês e 103 leituras

SINOPSE

Paulo é um jovem que quer ser escritor, deixa os cabelos longos e sai pelo mundo à procura da liberdade e do significado mais profundo da existência. Sua jornada começa com uma viagem pela América do Sul – passando por Machu Picchu, no Peru, Chile e Argentina – até o encontro com Karla, em Amsterdã, quando juntos resolvem ir até o Nepal no Magic Bus. No caminho, os companheiros vivem uma extraordinária história de amor, passam por transformações profundas e abraçam novos valores para suas vidas.
Hippie é o vigésimo livro de Paulo Coelho, o autor mais traduzido em todo o mundo e que vem sendo publicado pela Paralela desde 2016.

“Eu sou a luz das estrelas, eu sou a cor do luar…!” – poderia estar cantando essa música do Raul (autoria dele e do Paulo), mas não estou. Cá me vejo, viajando (sem música mesmo) num ônibus mágico chamado HIPPIE. Mas o que é isso? Nada mais e nada menos que o livro novo do Paulo Coelho.

Paulo Coelho, aquele cujo maior poder é escrever e vender livros  como ninguém mais faz. O autor mais traduzido do mundo! O cara mais citado, o verdadeiro Mestre dos Magos dos Magos supremos. E eu nem preciso dizer que sou fã e admiro muito esse homem.

Uma curiosidade minha, que foi dele um dos primeiros livos adultos que li – empréstimo da minha prima Simone (Obrigada pela confiança) muitos anos mil atrás. Agora, voltando a esta obra, quão espetacular pode ser uma leitura? Chega mais que vou contar…

Hippie é um romance autobiográfico que na primeira página me fisgou, digo isso porque sempre desejei ler sobre o movimento hippie e alternativo da década de 70. Minha mãe mesmo, sempre diz que viu mas não viveu por falta de coragem. Sendo assim, eu ansiava por esse passeio que é lindamente apresentado por Paulo.

Da ditadura militar, sua prisão por letras de músicas que havia feito com Raul Seixas, drogas, sexo e amor, acusação de terrorismo… até experiências mágicas, Hippie relata absolutamente tudo o que ele viveu e é impossível deixar de mergulhar ao longa da leitura. EU me senti vivendo, sabe?

Melhor que ler sobre o movimento é saber dele aqui no Brasil e pela ótica de um cara que até então não vivia uma vida alternativa. Cabeludos, que não tomavam banho e mulheres sem sutiã… Será que era isso que representavam? Justamente para desmistificar esse esteriótipo babaca e todo o resto do disse-me-disse que ele relata sua experiência.

“Quem quer aprender deve começar olhando à sua volta.”

LEIA um TRECHO do livro AQUI. –

Dentro de um mundo opressor, vivendo a ditadura militar, conhecemos Paulo um jovem aspirante a escritor que sai pelo mundo através de liberdade e mais significância para sua existência. Detalhes de sua viajem de Amsterdã a Istambul, em 1970, são retratadas com primor.

Karla, que conhecemos logo nas primeiras páginas – e eu me apaixonei por ela – é personagem principal também. Ela vai buscar algo mais em sua vida e encontra Paulo em Amsterdã, que acaba sendo sua companhia depois de então no ônibus mágico.

Veja o Booktrailer e entre nesse clima que é PAZ E AMOR, antes de eu continuar essa resenha:

Em seu livro mais autobiográfico, Paulo Coelho nos leva a reviver o sonho transformador e pacifista da geração hippie.

O casal se envolve e vive um romance lindo durante essa jornada de autoconhecimento. E mesmo vivendo uma época de liberdade sexual, só li uma união extraordinária entre eles. JUNTOS estabelecem novos parâmetros para suas vidas durante o percurso que é feito no Magic Bus.

Eu AMEI> amei mesmo! O Magic Bus, por si só é um outro protagonista super especial que você vai desvendando pouco a pouco. Prioridades, questões morais e relativa a valores são abordadas diretamente “por ele”. Ah, é só para registro, adorei ler sobre os ensinamentos do Sufismo, uma corrente mística contemplativa existente dentro do Islamismo, que Paulo teve a oportunidade de vivenciar em uma parada forçada. (forçada? Maktube!)

Aqui vou deixar o vídeo da última entrevista dele (depois de dois anos sem o fazer), para o Bial. É muito muito boa e recomendo, ele fala de tudo – incluindo esse livro e de todas as verdades contidas nele. Lembre-se, é um livro autobiográfico!

Bem, sem querer dar Spoiler – que se continuar vou deixar escapar – eu realmente espero que tenham curtido, amei comentar essa leitura com todos vocês!  O livro está lindo, é leve e divertido. O projeto gráfico super bacana e a leitura que flui fácil feito respirar.

RECOMENDO MUITO. Mil estrelas para esse mito e obra. Tenho certeza que irá amar! Aproveite e já Compre o seu AQUI – e-book e físico. Bjokas e até a próxima leitura!

 

Título original: HIPPIE
Capa: Alceu Chiesorin Nunes
Páginas: 288
Formato: 14.00 X 21.00 cm
Peso: 0.363 kg
Acabamento: Brochura
Lançamento: 28/04/2018
ISBN: 9788584391165
Selo: Paralela

Ju Lund

Escritora, graduada em Artes Visuais e pós-graduanda na área,Téc. em turismo e hotelaria, gaúcha de Pelotas que adora assistir séries de tv. Viciada em Lititeratura. Fundadora do site (em 04/10) e Editora Chefe deste Portal. No Twitter @aJuLund

Facebook Instagram Twitter Google+
Loading Facebook Comments ...
Loading Disqus Comments ...

Copyright 2010-2018 • Portal Literário JuLund • Todos os direitos Reservados

Desenvolvido por Studio Sigales