Annástria e o Príncipe dos Deuses, resenha II.

por há 6 anos e 273 leituras

annastria

Confiram a sinopse e a minha resenha do livro Annástria e o Príncipe dos Deuses, escrito por Selène D’Aquitaine, da Ícone Editora.

Leiam a resenha feita pela GigiCouto  clicando AQUI.

Sinopse: 

Para ler a sinopse é só clicar  AQUI.

Resenha:

Darin é filho de Stralls e Serenite, reis de Annástria. Seus pais assassinados por Rorek, seu tio, quando ainda é um bebê. Rorek com ajuda da feiticeira Satine lança uma maldição em Darin, porém graças à intervenção de Angelina, outra feiticeira, o garoto é salvo e enviado a Terra.

Os anos passam e Darin percebe que não é igual aos demais, e aos 15 anos a profecia lhe é revelada: terá que passar por sete desafios para salvar o seu reino.

Sete provas escondem as várias penas… Uma delas, uma das mais nobres, está onde ninguém jamais pode imaginar. Sem esta, mesmo com todas as outras milhares de penas juntas, o príncipe não poderá viver.

Somente com todas as sete provas completadas com louvor e todas as penas juntas, a paz poderá reinar. O príncipe é a luz e a esperança de Annástria, mas sem sua mais nobre pena aliada nada poderá fazer.

Tentadores farão de tudo para o príncipe e a garota fracassarem. Sem a garota, o príncipe não poderá completar sua missão… Restaurar a união de todas as dimensões, assim o pensamento poderá se reestruturar e assim Annástria e muitos outros mundos salvar.

Nem preciso dizer que a partir desse momento começa a aventura, quais serão esses desafios? E como passar-los?

Este é o segundo livro, da Selène, que leio e nele fica fácil perceber que o amadurecimento da escritora. Em O Jardim das Rosas Negras os personagens, a meu ver, eram esboços e agora em Annástria eles passaram a ganhar vida própria, a história passou a ser mais complexa…  A inocência continua traço marcado em suas linhas, mas dessa vez foi algo que me cativou.

Nada é totalmente bom ou totalmente ruim. Ao mesmo tempo em que a Natureza dá frutos fartos e nos ampara em seu seio… Ela é má, capaz de criar tornados, furacões que são destruidores. Ao mesmo tempo em que ela é Mãe e tudo nos provê, ela é Morte e tudo pode nos tirar.

Se você está em busca de uma aventura mágica, cheia de seres fantásticos e corajosos, leia Annástria.

Boa leitura…

[Todo mundo sabe que Literatura Nacional não é bem vista, então eu peço a ajuda de você para divulgar, e que não queiram me matar por vez ou outra trazer um Clássico… Curtir, twittar, clicar em +1, compartilhar e deixar um comentário não tira pedaço né.! Bjks e até a próxima]

JuTorres

Estudante de Psicologia, paulista. Fascinada por série, filmes, livros e um bom rock...Colaboradora Oficial desde setembro/ 12. No Twitter pessoal @jupsique

Facebook Instagram Twitter

2 comentários para “Annástria e o Príncipe dos Deuses, resenha II.”

JuLund

Boa resenha! :D

Trackbacks/Pingbacks

Loading Facebook Comments ...
Loading Disqus Comments ...

Copyright 2010-2018 • Portal Literário JuLund • Todos os direitos Reservados

Desenvolvido por Studio Sigales