A culpa é das estrelas, resenha.

por há 5 anos e 220 leituras

Conheçam a cativante história contada em “A culpa é das estrelas” de John Green, lançado este ano pela parceira editora Intrínseca.

Sinopse:

“Em A Culpa é das Estrelas, Hazel é uma paciente terminal de 16 anos que tem câncer desde os 13. Ainda que, por um milagre da medicina, seu tumor tenha encolhido bastante — o que lhe dá a promessa de viver mais alguns anos —, o último capítulo de sua história foi escrito no momento do diagnóstico. Mas em todo bom enredo há uma reviravolta, e a de Hazel se chama Augustus Waters, um garoto bonito que certo dia aparece no Grupo de Apoio a Crianças com Câncer. Juntos, os dois vão preencher o pequeno infinito das páginas em branco de suas vidas.”

Resenha:

A culpa é das estrelas foi um livro que bombou quando foi lançado e recebeu muitos elogios, tive a sorte de ganhar este livro de uma grande amiga e por isso trago as minhas considerações hoje.

Hazel tem 16 anos e há anos convive com um câncer que apesar de ter regredido não possui cura, é portanto uma adolescente com uma doença terminal. Somos apresentados a ela enquanto a mesma está frequentando uma das reuniões de apoio a adolescentes com câncer em uma igreja, cujo mediador é um sobrevivente e faz uso de famosos clichês para manter os jovens com câncer crédulos em alcançar a cura.

Neste mesmo grupo de apoio Hazel conhece Augustus, ou Gus de 17 anos, que tendo sobrevivido ao câncer está acompanhando seu amigo Isaac. De cara, Gus demonstra interesse por Hazel e desde então temos o vislumbre do que esta relação pode se tornar.

“Na boa, vou logo dizendo: ele era um gato. Se um cara que não é gato encara você sem parar, isso é, na melhor das hipóteses, esquisito, e na pior, algum tipo de assédio. Mas se é um cara gato… na boa…”

Com ótimas tiradas, os diálogos do casal são simplesmente incríveis, facilitando a missão de nos apegarmos aos dois adolescentes. E então quando vemos estamos acompanhando cheios de entusiasmo o dia a dia de Gus e Hazel, o que inclui os questionamentos de Hazel em ser um peso para Gus, assim como já é – ao menos é o que ela acredita – para seus pais.

“- Podemos nos ver de novo? – perguntou, e havia um nervosismo fofo na voz dele.
Sorri.
– Claro.
– Amanhã?
– Paciência, Gafanhoto – aconselhei. – Assim vai parecer que você está ansioso demais.
– Exatamente. Foi por isso que falei ‘amanhã’. Quero ver você de novo hoje à noite. Mas estou disposto a esperar a noite toda e boa parte do dia de amanhã.”

Na busca de um grande sonho de Hazel, os dois se aproximam mais e ainda que existam muitos medos e problemas inesperados envolvidos eles conseguem viver da melhor forma aquele momento, o agora, tão importante e que muitas vezes passa despercebido por nós. De certa forma, por terem de lidar de perto com a possibilidade da morte, estes momentos são tratados com o valor que merecem.

Como bem foi dito pelo autor Markus Zusak (autor de “A menina que roubava livros” e “Eu sou o mensageiro”) “Você vai rir, vai chorar e ainda vai querer mais.” “A culpa é das estrelas” me prendeu do início ao fim, curti o que podia ao lado de Hazel, assim como também vivenciei outros sentimentos através da experiência de vida da protagonista.

Pelo enredo tratar em parte de uma doença fiquei sim com o pé atrás e morrendo de medo de ler o livro e encontrar uma leitura muito trabalhada no drama, mas fui surpreendida, é claro que nos deparamos com a pesada realidade de se estar doente e em tratamento por tempo indeterminado e com as questões relativas a finitude da vida, no entanto John Green conseguiu escrever de uma forma cativante, emocionante e também, por que não?, com muito humor.

A narrativa em primeira pessoa, toda a história nos é contada a partir do ponto de vista de Hazel, deixou tudo ainda mais palpável, os sentimentos, sejam os medos, as dores e as alegrias da protagonista ficam muito próximos e conseguimos facilmente compreendê-los.

Fiquei realmente muito feliz por ver a vida destes adolescentes ser tratada como algo maior – porque é – do que a doença. Estar doente influencia em muitas coisas na vida destes jovens, mas definitivamente eles não vivem em função disso. E a forma humana e real com a qual isso foi tratado tornou tudo ainda mais gostoso e envolvente.

“-Já contei minha história para você. Fui diagnosticada quando…
– Não, não a história do seu câncer. A sua história. Seus interesses, passatempos, paixões, fetiches etc.
– Hummm – murmurei.
– Não vá me dizer que você é uma daquelas pessoas que encarnam a doença. Conheço tanta gente assim… Dá até pena. Tipo o câncer é um negócio em franco crescimento, certo? O negócio de tomar-as-pessoas-de-assalto. Mas é claro que você não deixou que ele saísse vencedor assim tão cedo.”

“A culpa é das estrelas” é um daqueles livros sobre o qual é difícil falar por saber que nada do que eu fale chegará perto de mostrar o quão esta leitura é boa, por isso resta dizer que leiam. Acredito que este livro agradará aos leitores de uma forma geral por trazer a tona diversos sentimentos.

Beijos.

[Queridos ajudem na divulgação do blog e de suas postagens usando as ferramentas +1, Curtir e Tweetar que se encontram abaixo do título de cada postagem e no final da página inicial. Obrigada!]

12 comentários para “A culpa é das estrelas, resenha.”

Lygia

<3 <3 <3

Fico MUITO feliz por ter curtido a leitura (apesar de não ter sido 5 estrelas, cof cof, rs). J.G. realmente me comoveu com esse livro e espero que todas as pessoas que eu gosto tbm amem como eu! <3

Beijo grande!!!!!!!!!!!!

    FranFlores

    E eu fico muito feliz por você ter me dado o livro! Eu amei a leitura, talvez o livro só não tenha ganho as 5 estrelas porque o li num momento difícil…
    Obrigada por ter aparecido por aqui Ly.
    Beijos.

Denys Araujo

Fran, realmente você brinca quando faz uma resenha. Tenho que admitir que o convite me fez mudar de ideia em relação ao livro. Enfim, gostaria de parabenizar e pedir que continue se divertindo da mesma forma.

Bjs te amo muuuto!!

Denys Araujo

    FranFlores

    Denys, obrigada pelo apoio, fico feliz que você esteja gostando de ler as resenhas.
    Bem, A culpa é das estrelas está aqui disponível, quando quiser ler e só pedir.
    Também te amo.
    Beijos.

Shara

Mulher que resenha é essa? Adorei o tempo todo fiquei com a impressão de “Um amor para Recordar” que me fez chorar litros. Também sobre uma jovem que tem câncer e se apaixona pelo gato da escola e eles vivem intensamente esse amor.

Acredito que você saiba de qual livro ou filme estou falando já que tem o filme do livro.
Me convenceu a comprar assim como me convenceu a comprar: Sou louco por Você, agora tenho que comprar o 1° livro :). rs
Bjos

    FranFlores

    Mulher, eu que agradeço por este comentário! Fiquei mt feliz por você ter gostado, até porque esta é uma daquelas resenhas da qual eu não acredito ter chegado perto do qto o livro é bom…
    Para ser sincera não conheço nem o livro e nem o filme que você citou, mas fiquei curiosa agora.
    Espero que você curta a leitura de A culpa é das estrelas e claro que me diga a sua opinião final.
    Beijos.

Carlitos'

adoror churros

Trackbacks/Pingbacks

Loading Facebook Comments ...
Loading Disqus Comments ...

Copyright 2010-2017 • Portal Literário JuLund • Todos os direitos Reservados

Desenvolvido por Studio Sigales