Espaço para literatura fantástica no 1° Geek & Game Rio Festival

por há 3 semanas e 127 leituras

A cidade brasileira do Rio de Janeiro foi palco da primeira edição do Geek & Game Rio Festival.

O evento, além de espaço para o universo geek com grande foco nos games, teve espaços para os fãs de literatura fantástica, de romance ao graphic novel, que incluiu vários stands de editoras e autores convidados, internacionais e nacionais.

O GGRF 2017 foi realizado nos dias 21, 22 e 23 de abril, no Riocentro e inspirado nos moldes de grandes eventos internacionais, além de stands variados possuía espaços temático onde aconteceu disputas entre gamers, concursos de cosplayrs, palestras e também os famosos painéis, que em eventos como a Comic Con de São Diego tem os maiores destaques.

Em um dos painéis mais interessantes do GGRF 2017, aconteceu a reunião de alguns autores de quadrinhos nacionais. Ana Carolina Recalde, Carlos Ruas, Marcos Noel e Estevão Ribeiro falaram de suas obras alegrias e também dificuldades da profissão.

Já entre os convidados internacionais, o evento contou com a romancista do universo fantástico expandido do game ‘Warcraft’.

Com espaço para os universos geek tanto dos games como da literatura fantástica geral, não faltou cosplayrs lindíssimos (que vale dizer que não tem nada a ver com a lamentável caracterização mostrada em novela de autora brasileira mal informada e sem interesse em uma consultoria, a qual o melhor a fazer é ignorar e não elevar a audiência com a polêmica). Vários dos cosplayers presentes no GGRF 2017 foram exemplos do árduo trabalho que a arte de caracterização de personagens exige, por isso mereceram um espaço nobre no evento e premiação, o Cosplay Awards.

Afinal todos os autores fantásticos sabem que ter um personagem caracterizado por um cosplayer, significa que conseguiu alcança o sucesso básico.

Uma ótima iniciativa dos organizadores do GGRF, especialmente depois da difamação e ridicularização que a arte sofreu pela autora de novela nacional (que ignorou inclusive campanha virtual de cosplayers brasileiros contra seu personagem estereotipado).

Sobre o público infantil, o espaço Little Heroes realizou durante todos os dias do GGRF 2017 atividades das mais variadas, que não esqueceu dos Cosplayers Mirins, com direito a desfile e tudo. Já os que não tivessem caracterizados puderam participar da Oficina de Cosmaker. Para os pequenos fãs de quadrinhos uma área onde foi realizado exposições e oficinas especiais para o publico infantil. Incluindo desenhos para mangás. E Cientistas mirins também ganharam um área para “brincar” com a robótica de LEGO, uma oficina para construir naves espaciais e aprender sobre ciências e tecnologia se divertindo. Além de outras áreas onde podiam aprender a jogar boardgames, RPGs e cardgames.

Entre as palestras e painéis que aconteceram durante o evento, destaque no HIKER STATION para ‘Tipos e tribos – O quadrinho no Rio de Janeiro’, com João Carpalhau, Renato Lima, Thiago Elcerdo, Roberta Araujo e Ota, palestra mediada pelo autor e quadrinhista Estevão Ribeiro. Também para ‘Quadrinhos Disney: Ontem, hoje e sempre’ com Paulo Maffia e que também foi mediado pelo Estevão Ribeiro. Além de ‘Toontubers – Transformando Gameplays em Histórias’, com Vivian Arias e Camila Ferreira, e ‘Quadrinhos como Ferramenta de Protesto’, com David Lloyd, Luciano Cunha, Beliza Buzollo e a autora Ana Cristina Rodrigues como mediadora.

Entre as palestras e painéis mais comentados nas redes sociais, estava ‘Ferramentas criativas – a influência da cultura pop na formação literária’, com Affonso Solano e Andre Gordirro, junto de um dos autores fantásticos mais populares no Brasil, o Eduardo Spohr. E no GGRF LAB aconteceu ‘Recursos Narrativos para Quadrinhos’, com Rodney Buchemi.

Os autores de HQs digitais também puderam falar do trabalho e obras, ‘Toma meu like: Quadrinhos que nasceram na Internet’, contou com a presença de Carlos Ruas, Marcos Noel, Marcelo Amaral, Ana Carolina Recalde e Estevão Ribeiro.

Entre os destaques na área de stands os autores brasileiros Ana Cristina Rodrigues e Estevão Ribeiro, foram alguns dos expositores presentes, com a Aquário Editorial. Assim como a Editora Leya que levou seus lançamentos e sucessos para expor no evento, sem deixar um dos atuais ícones da literatura fantástica mundial, o Trono de Ferro.

Entre autores presentes, destaque para as autoras Luciane Rangel e Bianca Carvalho que também levaram seus livros para o público do GGRF 2017 conhecer.

O Geek & Game Rio Festival 2017 foi um ótimo exemplo de mega evento do gênero e fica a torcida para não ser o único.

COBERTURA DO EVENTO
Texto: Anny Lucard
Fotos: roteiroadaptado.com

Anny Lucard

Tecnógola em cinema e produtora de rádio. Especializada em edição de som e imagem. Mente por trás da criação do Projeto Literatura Nas Ondas Do Rádio, de incentivo à leitura e de apoio a literatura em língua portuguesa. Escreve sobre cinema e literatura, tanto para a internet como para programas de rádios. Elabora roteiros nas horas vagas, Colunista Convidada desde agosto/ 12. No twitter pessoal @annylucard

Facebook
Loading Facebook Comments ...
Loading Disqus Comments ...

Copyright 2010-2017 • Portal Literário JuLund • Todos os direitos Reservados

(casa nova)