Entrevista com Sameerah Sy, Ela é o meu Pecado.

por há 3 anos e 166 leituras

Confira entrevista concedida pela autora Sameerah Sy, criadora do livro Ela é o meu pecado – Proteja-me, Você pode obter mais informações sobre o livro AQUI.

Sam

 

Olá Sam, eu agradeço imensamente a entrevista, estou bem curiosa quanto ao seu livro, e acredito que não sou a única.

Olá Paty, olá todos leitores do Portal, saiba que para mim, é no mínimo uma dádiva receber essa entrevista, agradeço imensamente a oportunidade! ^^

Pergunta: Quando e como você teve a ideia de escrever o livro Ela é o meu
Pecado?

Em 2004 tive meu 1º contato com o universo das fanfics, através de um site yuri/yaoi, gêneros apresentados a mim por minha amiga Yume Vy, quem ilustra meu livro de estréia. É interessante ressaltar, que em prática, eu já escrevia fanfics desde criança, mas, naquela época não havia essa denominação, ao menos não para meu limitado conhecimento. Resolvi então, incentivada por Yume, a produzir uma fic original, escolhi o exótico gênero Yuri, inspirada na canção “She is my sin” da banda finlandesa Nightwish. Era uma escrita completamente despretensiosa, e logo, como resultado foi se formando um público de leitores fiéis que acompanhava e comentava meus capítulos, sendo que, certa vez, houve uma leitora que tatuou minhas personagens em sua própria costela, me senti lisonjeada.

Houve um período que fiquei 4 anos sem escrever uma linha sequer, devendo aos meus leitores o capítulo 6 da fic, eu havia desistido de escrever, fui desencorajada por uma pessoa próxima a mim, que me fez acreditar que a escrita era uma perda de tempo. Porém, para minha grata surpresa, meus leitores não desistiram de mim e muito menos da fic e me cobravam diariamente o 6º capítulo, isso aconteceu durante ao longo dos 4 anos de inatividade, foi quando minha ficha caiu: “essas pessoas não desistiram de acreditar que eu escreverei para elas o capítulo 6”, e foi em respeito a esses leitores que eu retomei a escrita. O site Xy2 desativou, e então abri um blog particular, onde eu postava minha fic. Depois disso, a convite de uma amiga, fui participar de um encontro literário em minha cidade, e haveria uma palestra com uma importante e respeitada editora. Conversei pessoalmente com ela, enviei meu original para o parecer dela, e após sua análise, ela disse ter gostado muito da história mas não do meu português. Visto que, um bom escritor não se constrói apenas com boas histórias e sim com uma boa escrita também. Pego isso como uma crítica construtiva, fui logo me preparando para encarar um vestibular e tentar ingressar na faculdade, consegui passar para o curso de Letras da Universidade Estadual de Minas, a UEMG – Ibirité. Sinto que a partir da universidade consegui amadurecer mais minhas ideias e textos também, e desde então venho apostando na obra e na auto publicação de Ela é o meu Pecado, que é meu primeiro trabalho e se trata de uma série que será trilogia ou quadrilogia, ainda estou a decidir. É um romance de fantasia contemporâneo, prefaciado por Tereza Pereira do Carmo, doutora em língua e literatura Latinas da universidade Federal da Bahia em Salvador. Ela foi minha professora de Teoria da literatura e tive essa imensa satisfação de poder contar com o seu prefácio, para mim, muito valoroso.

Pergunta: Eu achei muito interessante a capa do seu livro, ela tem um significado especial, contém algum spoiler do livro?

Capa EMP 1.5.3 - IlustradoA capa foi desenvolvida por Yume Vy, e sim, tem haver, pois, o romance se trata de uma garota que tem uma vida demasiada, e vive numa completa solidão, não de pessoas a sua volta, mas um vazio existencial que lhe conduz a uma coleção de escolhas mal feitas. Isso resulta num clamor de compaixão para si, e uma dádiva lhe é enviada, um anjo em forma de menina chamada Lynna, para melhorar sua qualidade de vida. A história basicamente se sustenta no pensamento “Amar não é pecado” é o sublime tentando tomar forma em meio às situações mais marginais possíveis, será que ele vence o poder do nosso conceito de real? Por eu ter me inspirado nas narrativas de mangás e animes japoneses para escrever, eu optei pela escolha de manter no livro, ilustrações das minhas personagens, no traço de mangá. Mas as vezes percebo que acaba por atrai somente um público muito específico, o que está me levando a querer trabalhar também com capas mais conceituais, sem deixar de abandonar o estilo mangá, mas na tentativa de ampliar o público leitor, afinal, acredito que o romance tem potencial para agradar a todo tipo de leitor.

Pergunta: O seu livro tem alguma restrição de idade, quero dizer é voltado a um publico especifico?

Quando ele era publicado como fanfic, existia no site que o hospedava, uma restrição que era representada por pimentas malaguetas, isso classificava o texto da leitura por categoria de idade, sendo o máximo de pimenta, censura acima de 18 anos. No inicio, o romance era bem mais picante, e essa classificação partia da moderadora do site, ela me deu 4 pimentas.rs, eu acreditava que limitaria a leitura da minha fic para leitores de uma faixa etária maior, porém, sempre recebi feedback de leitores a partir 13 anos de idade, afinal, na internet não se consegue restringir o acesso. Enquanto romance, eu providenciei uma leitura mais leve, o texto pode ser lido ao meu ver por jovens a partir de 15 anos, pois, eles entenderão bem o conceito que passo. Mas meu livro já foi resenhado por uma garotada mais jovem que isso, e eles conseguiram compreender bastante e gostar também. Uma pedagoga que é minha colega de trabalho, me relatou que leu meu livro com o seu filho de 13 anos, ela fez uma leitura acompanhada. Portanto, eu diria que ele pode ser lido, desde que o leitor tenha a mente e olhos bem abertos. E quanto ao público ser específico, parte do público é atraído pelas influências do mangá, mas me surpreendo cada vez mais com leitores de modo geral, muitos que desconhecem esse universo estão se arriscando pela leitura da obra, alguns a partir de sites como Wattpad ou Widbook, onde disponibilizo-a para leitura, acabam que por se surpreendendo. 

Pergunta: Este é um livro único ou é parte de uma coleção maior? Se sim, quantos livros mais serão?

Proteja-me é o primeiro de uma série, estou ainda definindo se será uma trilogia ou quadrilogia. Posso afirmar que o segundo terá o título: “ASAS DA LUXÚRIA” inclusive já está escrito e já foi enviado para revisão, e estou pensando em lançá-lo no final do ano. O terceiro, será intitulado “VERMELHO PROIBIDO”, que poderá encerrar ou não a série ELA É O MEU PECADO.
Também estou dando início a um livro de contos, que espero lançar em breve.

Pergunta: O que você acha do incentivo dado aos autores brasileiros, é difícil conseguir publicar um livro por ser nacional?

No meu ponto de vista, penso que o mercado está bastante favorável ao autor nacional e a literatura de forma geral, os próprios leitores estão mais abertos a nossa literatura contemporânea, porém, existe ainda a questão das grandes editoras investirem e promoverem autores já best sellers nacionais, e trazendo também traduções de best sellers estrangeiros. O autor estreante tem tido como ferramenta de divulgação do seu trabalho, a auto publicação. Acredito que muitas pessoas tem medo de investir  num livro auto publicado, e na dúvida prefere comprar um livro que tenha uma editora já renomada e um trabalho de marketing desenvolvido. Para o autor estreante auto publicado, é necessário que ele esteja atento ao mercado, e de como as editoras trabalham seus livros na divulgação, na construção das capas e tal. É complicado fazer tudo sozinho, é preciso ter muitas boas parcerias. Graças a Deus, eu tenho tido todo tipo de ajuda e suporte, pessoas amigas que com suas parcerias e talentos únicos, veem dialogando comigo e com a obra. Estamos em constante evolução para poder sempre oferecer o melhor ao público leitor. Nesse momento por exemplo, estou com um projeto musical para atender a curiosidade de quem lê Ela é o meu Pecado, e se interessa por sua musicalidade, pois, a protagonista em alguns momentos do enredo apresenta canções própria de sua banda autoral, o romance não se foca muito nisso, mas existe essa presença que não passa despercebida, e optei em explorar como forma de propagar mais o universo da história. A canção ecoa de dentro para fora. No proteja-me pude contar com os arranjos e voz gravados por Beto Diniz do Radiokharma, dando vida a canção Meu silêncio, que disponibilizo a mp3 em minhas redes sociais e sites. Para Asas da Luxúria, estamos trabalhando a principio 3 canções presentes no livro, e estou podendo contar com amigos de longa data e uma vocalista que reside em Cabo Frio RJ e que me emprestará sua voz e talento para dar vida a essas canções. Em outro momento, haverá possibilidade de expandir um trabalho voltado para mangá da série ou Graphic Novel. 

Pergunta: Qual a sua relação com o seu livro? Quais as suas expectativas em relação a ele?

Eu sempre adorei contar histórias através da escrita, sempre foi uma forma de transpor meu ponto de vista, o meu diálogo com o mundo. Sempre fui criativa pra brincar, e adorava quando criança, adentrar nesse universo da fantasia, como a gente vê em Muppet Babbies e O mundo de Bob..rs, com Ela é o meu Pecado, foi a primeira vez que eu expus publicamente o que escrevia, e a forma como aconteceu para mim torna essa obra, um imenso valor afetivo. Escrevo prazerosamente, e me divirto horrores com o jeitão atrapalhado da protagonista Cyn, que hora é uma “ogra” e ora um favo de mel disfarçado em sua couraça de durona. É uma personagem com muita personalidade própria, muito tempestuosa, que dialoga com o humanismo presente em nós e nossa relação ambígua com o sublime, e digamos que eu não rio dela e sim com ela.
Eu acredito que a série Ela é o meu Pecado vai trilhar um caminho próprio, tudo é uma questão tempo, tempo para as pessoas conhecerem e se simpatizarem com a história e seus personagens, vamos dar tempo ao tempo, e estou bastante otimista. ^^ Os primeiros sinais foi uma grata surpresa ao perceber minha obra entre as 10 mais votadas da primeira etapa de um concurso literário elaborado pelo Clube de Autores onde foram inscritas 580 obras, eu chorei muito no dia que fui notificada por um amigo sobre estar entre os 10 escolhidos para a final. Na segunda fase, que foi avaliada por profissionais do ramo da literatura, minha obra ficou em 6º lugar, o que me deixa muito feliz, porque é uma obra de estreia, é o meu primeiro livro, e agora estou até mais otimista também para outros concursos que poderei vir a participar! ^^

Pergunta: Falando um pouco de você, qual é o seu tipo de literatura? O que você lê por prazer?

Nos dias de hoje tenho tido pouco tempo para a leitura prazerosa, a literária de fato, tenho lido mais textos acadêmicos e teóricos, mas há muito, eu lia literatura estrangeira, como Sidney Sheldon, Emily Brönte. Sempre que posso leio algo, gosto muito de Clarice Lispector, Autran Dourado, e tenho me interessado bastante por conhecer autores nacionais da literatura fantástica como Murilo Rubião, e tenho uma grande apreço por Eduardo Sphor. Acredito também na importância de se ler os clássicos, e por isso, minha próxima leitura será a Divina comédia de Dante. 

Pergunta: Esses livros e autores que você gosta influenciam na hora que você escreve?

Certamente, buscamos ler aquilo que gostamos e consequentemente somos atraídos a admitir que bebemos dessa ou daquela fonte. Eu escrevo exatamente da forma que gosto de fazer uma leitura, gosto da escrita mais simples que flui bem, mas que não deixa de ser profunda e causar certa reflexão. Como é o caso da escrita de Clarice Lispector, num primeiro momento parece textos simples, histórias comuns, mas a profundidade sob a qual ela trata o humanismo em sua literatura, é simplesmente incrível! Tenho lido para me embasar melhor no tema do meu livro, as obras da autora pesquisadora em teopoética, Salma Ferraz. Algumas de suas obras como “O Pólen do Divino”, “O Demoníaco na Literatura”, “As malasartes de Lúcifer” abriram um grande leque de exploração para minhas ideias.

Pergunta: Você tem algum vicio de escrita? Algo que não possa faltar na hora de escrever, ou algum clichê que goste de usar?

Não sei se tenho vícios de escrita, mas certamente os tenho, porque Ela é o meu Pecado é minha primeira obra lançada, minha escrita ainda é bastante jovem, o que não caracteriza como ruim, mas ainda jovem com suas imaturidades textuais. Gosto muito de descrever cenas do cotidiano que são comuns a qualquer pessoa, como uma ida ao cinema, bares, parques, onde a vida de fato acontece, clichês são comuns, mas a forma de expor é que torna o texto interessante ou não.

Pergunta: Deixe um convite aos leitores do Portal, para que eles conheçam seu livro.

Olá a todos leitores do Portal, convido-os a uma leitura de olhos e mentes abertos, Ela é o meu Pecado – Proteja-me é um romance yuri/yaoi, que promete comover sua alma, venha se deliciar com as peripécias da atrapalhada Cyn e seu adorável anjo Lynna. E percebam que Amar não é Pecado! Mas cuidado! Céu e Inferno, nunca estiveram tão próximos! ^^
E aguardem, que em breve estará disponível o lançamento do livro 2 EMP – ASAS DA LUXÚRIA.
Um grande e afetuoso abraço a todos!

Com amor,

Sameerah Sy.

E assim enceramos esta maravilhosa entrevista com a autora Sameerah Sy, que como vocês podem ver é muito querida. Você pode acompanhar um pouco mais sobre Sam e seu livro no Wattpad, no Widbook, no Twitter, no Site e no Blog. E você pode adquiri – lo AQUI.

Sam muito obrigada por toda a atenção e tempo que você dedicou ao Portal e aos nossos leitores.

Beijinhos da Paty ;)

Paty

Pode me chamar de Paty, sou uma libriana sentimental e cabeça dura que gosta de escrever, Gosto de vampiros e anjos e tudo aquilo que me tira da realidade, livreira por vocação. Insegura e corajosa, nervosa e determinada, são as contradições que fazem de mim quem eu sou.

Facebook Instagram Twitter Google+

2 comentários para “Entrevista com Sameerah Sy, Ela é o meu Pecado.”

Sameerah Sy

Obrigada Paty, pelo espaço e apoio! Parabéns pela iniciativa em promover nossa literatura e nossos autores. Acredito em toda manifestação literária, inclusive auto publicadas, sou otimista quanto essa transformação que vem acontecendo na literatura e me sinto lisonjeada de ter feito parte do seu olhar para o que está acontecendo. Obrigada querida, um afetuoso abraço! ^^

Paty

Eu, e toda a equipe do Portal agradecemos, pela sua boa vontade e gentileza. Foi um prazer ter essa conversa com você.
Muito Sucesso!
Beijinhos ;)

Loading Facebook Comments ...
Loading Disqus Comments ...

Copyright 2010-2017 • Portal Literário JuLund • Todos os direitos Reservados

Desenvolvido por Studio Sigales