Capitivated By You, Crossfire # 4, de Sylvia Day, @cialetras

por há 5 anos e 394 leituras

Sylvia Day tem divulgado em seu twitter trechos do quarto livro da série Crossfire, Capitivated By You (algo como “Aprisionado por Você”). Ainda sem capa nem previsão de lançamento, a autora tem liberado pequenos trechos para aguçar ainda mais a ansiedade dos leitores, que esperam a continuação de Para Sempre Sua.

captivated by you

Originalmente uma trilogia, Crossfire virou uma série com 5 livros, dos quais 3 já foram lançados no Brasil pela Paralela, selo da Editora Cia das Letras: “Toda Sua”, “Profundamente Sua” e “Para Sempre Sua”; todo com resenha aqui no Portal.

Os trechos contém Spoilers de Capitivated By You e ainda podem ser editados ou excluídos. Alguns trechos foram traduzidos por mim, direto dos tweetes enviados pela Sylvia Day e outros (os maiores) foram copiados DAQUI.

Trecho 1:

“Eu não penso em nada além de você. O dia todo. Todos os dias. Tudo o que eu faço é pensando em você.”

Trecho 2:

“Me chame para ir com você” , disse Gideon.
Foi tão difícil dizer não a ele. Eu sabia que ele odiava a ideia de estar separado de mim por umasemana inteira. Eu odiava isso também. E era muito pior, sabendo que ele iria se preocupar e ficar infeliz o tempo todo.
Meu sorriso desapareceu. “Eu não posso. Se eu vou começar a dizer às pessoas que estamos casados, eu tenho que começar por Cary, e eu não posso fazer isso com você por perto. Eu não quero que ele se sinta como se estivesse do lado de fora de uma vida que eu estou criando com você. ”
“Eu não quero estar do lado de fora também.”
Liguei meus dedos com os dele, tentando transmitir a ele como conectado estávamos e sempre seriamos. “Passar um tempo privado com os amigos não nos faz menos de um casal.”
“Eu prefiro passar o tempo com você. Você é a pessoa mais interessante que eu conheço.”
Suas palavras, ditas assim diretamente, me deixaram cambaleando. De todas as coisas que ele poderia dizer para mim… Todas as maneiras que ele poderia me dizer que me amava… Essa era a melhor de todas.
Superarando isso, eu levantei minha saia e montei no seu colo antes de eu perceber o que eu estava fazendo. Colocando seu rosto em minhas mãos, eu o beijei desesperadamente, a necessidade de mostrar-lhe como facilmente ele mexia comigo em todas as melhores maneiras.
Ele gemeu quando eu me afastei, flexionando os dedos possessivamente nas curvas das minhas nádegas. “Faça isso de novo.”
“Eu estou tão quente por você agora”, eu respirei , utilizando a ponta do meu polegar para esfregar brilho de seus lábios.
“Tudo bem. Eu estou bem com isso.”
Eu ri e pura alegria me encheu quando ele sorriu de volta. “Eu me sinto tão incrível agora.”
“Melhor do que quando estávamos no corredor?”
“É um tipo diferente de incrível.” Meus dedos tocaram seus ombros. “Esse foi o melhor elogio, às. Especialmente vindo de Gideon Cross. Você encontra pessoas fascinantes a cada dia.”
“E gostaria que elas fossem embora para que eu possa voltar para você todos os dias.”
Meus olhos ardiam com lágrimas. Ele me fazia sentir assim… Estimada. “Deus, eu te amo. Tanto que dói.”
Abracei -o com força e peguei um tremor em seu abraço que me disse o quanto eu o afetava, também. Eu queria que ele sentisse amor o tempo todo, em tudo ao seu redor. Ele merecia. Precisava.
“Eu quero que você faça algo para mim”, eu murmurei.
“Qualquer coisa. Tudo”.
Sorri contra sua bochecha. “Vamos ter uma festa.”
“Ótimo. Eu coordeno o ritmo.”
Puxando para trás, eu empurrei seu ombro. “Não é esse tipo de festa, safado.”
Ele suspirou. “Chatice.”
O pensamento de ser contido me deixou nervoso, mas isso não ia me impedir de dar o meu melhor em tornar realidade, as fantasias de Gideon.
Eu dei-lhe um sorriso malicioso. “Que tal eu lhe prometer um “ritmo” em troca da festa?”
“Ah, agora estamos falando.” Ele se acomodou com um sorriso indulgente. “Diga- me o que você tem em mente.”
“Bebidas e amigos, os seus e os meus.”
“Tudo bem.” Seus olhos ganharam um brilho calculista. “Eu vou lhe dar sua bebida e amigos, e levar-lhe para uma rapidinha em um canto escuro em algum lugar durante a festa.”
Engoli em seco. Ele sabia como chegar até mim, sabia o quanto eu queria ele quando estava relaxado e se divertindo, o quanto eu queria fazer valer meu direito sobre ele, da maneira mais imediata e primal possível.
“Você dirige um negócio duro”, eu disse.
“Exatamente minha intenção.”
“Ok, então.” Eu lambi meus lábios. “Nos vemos em nossa rapidinha, e agora eu lhe dou um boquete.”
Suas sobrancelhas se levantaram. “Vestida”, ele respondeu.
Eu cantarolava baixinho em desacordo. “Eu acho que você precisa rever seus conceitos, Sr. Cross.”
“Eu acho que você vai precisar trabalhar mais para me convencer, Sra. Cross.”

Trecho 3

“Gideon me chama de seu anjo, mas ele é o milagre em minha vida. Meu belo e ferido guerreiro, tão determinado a matar meus demônios enquanto se recusa a enfrentar os seus próprios.
Os votos que trocamos deveriam ter nos unido mais firmemente do que sangue e carne. Em vez disso, eles abriram velhas feridas, expondo dor e inseguranças, e atríram amargos inimigos das sombras. Eu o sinto escorregar da minha mão, meus maiores medos se tornando minha realidade, meu amor testado de uma maneira que eu não tinha certeza de que era forte o suficiente para suportar.
No momento mais brilhante de nossas vidas, a escuridão de seu passado invadia e ameaçava tudo o que trabalhamos tão duro para ter. Enfrentamos uma terrível escolha: a segurança familiar das vidas que nós tínhamos ou lutar por um futuro que subitamente parecia um sonho impossível e sem esperança.”

Trecho 4:

“Eram sete horas da manhã.
Eu tinha saído do apartamento que Eva dividia com Cary apenas algumas horas antes, querendo dar à ela tempo para descansar mais algumas horas antes de ir para o trabalho. Nós estivemos juntos a noite toda, ambos necessitados e ávidos. Mas havia algo mais, também. Uma urgência da parte de Eva que me consumiu e me deixou inquieto.
Alguma coisa estava incomodando minha esposa.
Meu olhar flutuou para a janela e para a visao de Manhattan, então parou na parede vazia onde uma colagem de fotos dela e de nós estava pendurada no mesmo lugar no meus escritório da nossa cobertura na Quinta Avenida. Eu podia visualizar a colagem claramente, tendo passado incontáveis horas estudando-a nos últimos meses. Olhando para a cidade que uma vez fora a maneira de eu encapsular meu mundo. Agora, eu era contemplado com a visão de Eva.
Me sentei à minha mesa e despertei meu computador com um movimento do mouse, respeirando lenta e profundamente quando o rosto de minha esposa preencheu o monitor. Ela não estava usando maquiagem na foto que era o plano de fundo do meu computador, e algumas leves sardas em seu nariz a faziam aparentar ser mais jovem do que seus 24 anos. Meu olhar deslizou pelas suas feições—a curva de suas sobrancelhas, o brilho de seus olhos cinzas, a fartura de seus lábios. Nos momentos em que eu me deixava pensar sobre isso, eu podia quase sentir aqueles lábios contra minha pele. Seus beijos eram bênçãos, promessas do meu anjo que fez minha vida valer a pena.
Com um determinado expirar, eu pegei o telephone e liguei para Raúl. Apesar do horário temprano, ele respondeu rapidamente e alerta.
“Minha esposa e Cary Tylor vão para San Diego hoje.” Eu disse, minha mão se fechando em punho com o pensamento. Eu não precisava dizer mais.
“Entendido.”
“Eu quero fotos recentes de Anne Lucas e um resumo detalhado de onde ela estava na noite passada, na minha mesa até o meio-dia.”
“No mais tardar.” Ele afirmou.
Eu desliguei e olhei para o belo e cativante rosto de Eva. Eu a tinha pego em um momento feliz e de guarda baixa, um estado que eu estava determinado a manter para o resto de sua vida. Mas na noite passada ela tinha estado angustiada pelo confronto com uma mulher que eu uma vez usei. Fazia um tempo desde a última vez que meu caminho tinha cruzado com a Dra. Anne Lucas, mas se ela fosse responsável por exasperar minha esposa, ela me veria novamente. Logo.
Abrindo minha caixa de mensagens, eu comecei a vasculhar meus e-mails, elaborando respostas rápidas quando necessário e trabalhando em um tópico que chamou minha atenção no momento em que abri o e-mail do cliente.
Senti Eva antes de vê-la.
Levantando a cabeça, meu digitar diminuiu. Uma súbita onda de alivio acalmou a agitação que eu sentia quando não estava com ela.
Eu me recostei para apreciar melhor a visão. “Você levantou cedo, anjo.”
Eva parou na porta do meu escritório, seu cabelo loiro despenteado ao redor de seus ombros, suas bochechas e labios vermelhor pelo sono, seu corpo curvilinio envolto em uma blusa e shorts. Ela estava sem soutien, seus seios exuberantes se insinuavam suavemente sob o algodão da blusa. Pequena e voluptuosa, ela frequentemente apontava o quão diferente ela era das mulheres com quem eu tinha sido fotografado antes dela.
“Eu acordei sentindo sua falta.” Ela respondeu, com uma voz grutal que nunca falhava em me deixar duro. “Há quanto tempo você está acordado?”
“Não muito.” Eu empurrei o teclado para abrir espaço para ela em minha mesa.
Ela caminhou descalça, casualmente e naturalmente sensual. No momento em que a vi pela primeira vez eu sabia que ela me destruiria. A promessa estava ali em seus olhos e na maneira como ela se movia. Em todo lugar que ela ia, os homens a olhavam. Cobiçavam-na. Assim como eu.”

Trecho 5:

A Socialite Eva Tramell ganhou na loteria.
Não literalmente, é claro.
Mas o multi-bilionário empresário Gideon Cross, cujo nome é sinônimo de excesso e de luxo, deslizou nada menos do que uma anel de platina no dedo da mulher que vai ter o seu nome. Uma fonte das Indústrias Cross confirmou o significado da pedra gigante sobre a mão esquerda de Tramell. Nenhum comentátrio foi feito sobre Cross usando um anel também. O casamento está sendo planejado para antes do final do ano.
Nós temos que saber para que tanta pressa.
Operação espere a barriga crescer. Apenas começou.

Trecho 6:

“Enviei uma mensagem para Gideon. “Sinto sua falta”. Ele respondeu quase instataneamente. “Faça o avião voltar”.

Trecho 7:

“Observar você se transformando no homem de negócio me deixa excitada. É sexy demais”. – Eva

Trecho 8:

“Apenas me diga o que você precisa, Eva, e perdoe-me por enquanto. Nós podemos discutir e fazer sexo conciliação mais tarde.” – Gideon

Trecho 9:

“Sinto sua falta.”
“Eu estou bem aqui, anjo. Venha me pegar.”

Gostaram dos trechos? Estão ansiosos pela continuaão da série? Estou acompanhando a série Crossfire e sou louca pelo Gideon, mas confesso que não vejo a hora de saber o final dessa estória. Achei apelação estender a estória de Eva e Gideon para 5 livros, então estou torcendo para que os livros sejam logo lançados e acabe logo de uma vez. #prontofalei Ei, você já chegou até aqui, não vai sair sem dar um oi, né? Comente; vou adorar sabe o que você achou! Gostou? Clique em +1, twite, curta e compartilhe!!! Xero!

CrisGomes

Casada; paraibana; viciada em doces; tímida; louca por livros. Já vivi mil vidas através dos livros... ;)

Facebook Instagram Twitter Google+

4 comentários para “Capitivated By You, Crossfire # 4, de Sylvia Day, @cialetras”

heln

Acho o cumulo absurdo esta demora dos próximos lançamentos da serie. Queria entender o pro que, pois já foi lançado tantos outros livros da autora que não dá pra entender ou talvez seja uma forma de Publicidade no meu ver negativa.

isabela

demora demasiada.

CELIA

Amo a estoria de Gideon e Eva, mas a espera para o final, esta me matando de curiosidade e ansiedade, mas torço por um final feliz depois de toda angustia…………..

Pati Aquino

Concordo, desnecessário estender essa história, mas ansiosa pelo livro

Loading Facebook Comments ...
Loading Disqus Comments ...

Copyright 2010-2018 • Portal Literário JuLund • Todos os direitos Reservados

Desenvolvido por Studio Sigales