#CabineDeImprensaRJ: Jogador Nº 1

por há 8 meses e 207 leituras

Cobertura de Cabine de Imprensa do Rio de Janeiro pela correspondente do portal Ju Lund, a repórter e crítica Anny Lucard

Em ‘Jogador Nº 1’ (Ready Player One, 2018) temos o diretor Steven Spielberg retornando aos filmes de ficção científica em grande estilo, pois esse filme leva a experiência do cinema a um outro nível, ao mesclar a narrativa cinematográfica a de game.

Levando o público para dentro de um universo ficcional em um futuro não tão distante, mostra uma realidade que poderia até está bem próxima a nossa, já que em seu contexto há uma sutil alerta quanto aos exageros de que precisa ficar sempre conectado a internet.

Com roteiro de Zak Penn e Ernest Cline, o qual também é o autor do livro de mesmo nome que deu origem ao filme, temos uma história ambientada em um futuro distópico, onde a vida da maioria das pessoas é tão deprimente e miserável, que o mundo vive conectado a uma realidade virtual que é a soma de tudo que se pode imaginar na internet e muito mais. Uma realidade online conhecida por OASIS.

De crianças aos velhinhos, ninguém quer saber de viver a vida real, passando a maior parte do dia conectados ao OASIS. O que piora, quando essa incrível realidade virtual se torna a arena para uma caçada ao easter egg do criador, Halliday (Mark Rylance), que após sua morte promete tornar o ganhador da caçada seu legítimo herdeiro.

Assim o mundo inteiro se rendeu a caçada alucinante ao easter egg dentro do OASIS e o jovem Wade (Tye Sheridan) não seria diferente. Wade é um garoto pobre e solitário que vive mais feliz quando está dentro do OASIS, usando seu avatar Parzival. No entanto, Wade está determinado a decifrar a todo custo os enigmas que irão levá-lo até o easter egg do criado, ao ponte de fingir ir a escola todos os dias, quando na verdade está conectado.

Mesclando de forma genial a linguagem cinematográfica a de game, o público é levado para dentro do OASIS, não só graças ao 3D, mas também pela forma que o filme foi feito. Porque além de um roteiro muito bem escrito, visualmente o filme é de tirar o fôlego, com diversas referência visuais da cultura pop, de filmes e séries indo até os games. Por conta das referências, vale ver ‘Jogador Nº 1’ mais de uma vez para encontra-las. Isso porque OASIS tem diversos mundos dentro dele, que vão de ambientes de guerra a lugares para confraternizar com outros jogadores. Também conta com shopping para compras das mais variadas, até uma enorme biblioteca para pesquisa, tudo para aperfeiçoar os avatares.

Outro destaque é a trilha sonora que não é só bem trabalhada, mas igualmente repleta de referências, além de ter diversas músicas populares muito bem escolhidas e colocadas no decorrer do filme.

O elenco também conta com Olivia Cooke, que no OASIS é conhecida por Art3mis, a atriz se destacou na série ‘Bates Motel’, inspirada no clássico do cinema ‘Psicose’.

‘Jogador Nº 1’ é um filme visualmente incrível e também divertido. Muito bem feito, deve agradar não só fãs de ficção científico e games, mas provavelmente quem curte uma boa aventura. Com distribuição da Warner Bros, o filme estreia nos cinemas brasileiros na quinta-feira, 29 de março, em cópias dubladas e legendadas. Vale a recomendação que esse filme precisa ser visto em 3D, pois 2D pode funcionar em relação a história, mas a proposta de “entrar no jogo com os personagens” só em 3D. E quem tiver uma sala IMAX 3D na cidade onde mora, é ainda melhor.

Anny Lucard

Tecnógola em cinema e produtora de rádio. Especializada em edição de som e imagem. Mente por trás da criação do Projeto Literatura Nas Ondas Do Rádio, de incentivo à leitura e de apoio a literatura em língua portuguesa. Escreve sobre cinema e literatura, tanto para a internet como para programas de rádios. Elabora roteiros nas horas vagas, Colunista Convidada desde agosto/ 12. No twitter pessoal @annylucard

Facebook

Um comentário para “#CabineDeImprensaRJ: Jogador Nº 1”

Ju Lund

Quero ver, mas não gosto de assistir em 3D :(

Loading Facebook Comments ...
Loading Disqus Comments ...

Copyright 2010-2018 • Portal Literário JuLund • Todos os direitos Reservados

Desenvolvido por Studio Sigales