Review de Quatro Vidas de Um Cachorro

por há 6 meses e 182 leituras

Sinopse:

“Um cachorro morre e reencarna várias vezes na Terra. Embora encontre novas pessoas e viva muitas aventuras, ele mantém sempre o sonho de reencontrar o seu primeiro dono, Ethan (Bryce Gheisar) seu maior amigo e o grande amor de sua vida.”

Ficha técnica:

Data de estreia: Janeiro de 2017

Direção: Lasse Hallström

Atores principais: Bryce Gheysar, Josh Gad, K.J.Apa, Dennis Quaid, Britt Robertson

Gênero: Drama

Mesmo após ter assistido o polêmico vídeo onde um dos animais da história sofre maltrato, já decidira que veria o filme. E o trailer tinha me feito lacrimejar, então esperava o pior. Assisti em cópia dublada, à tarde, em uma sala do Cineflix do Shopping Pelotas quase lotada. E acreditem, não chorei.

O diretor sueco, Lasse Hallström, o mesmo de Sempre ao Seu Lado, com Richard Gere, mais uma vez comove a plateia com a história do cãozinho Bailey, que cresce ao lado de seu jovem dono.

Ele não só acompanha sua infância cheia de brincadeiras, como chega à idade adulta com Ethan (Bryce Gheisar), seu dono mais querido. Ethan faz de tudo para que seu pai o aceite em casa, tudo narrado pelo próprio cãozinho. O ator, na época com 10 anos, logo será visto em Extraordinário.

Adaptado do best seller A Dog’s Purpose, de W.Bruce Cameron, publicado em 2010, é contado a partir da visão de Bailey, que procura saber o propósito de sua vida. Josh Gad, pela quinta vez empresta sua voz a um animal, sendo ele também o dublador de Olaf, em Frozen.

A primeira parte do filme é muito boa e alegre, até que já mais velho, Bailey fica doente e morre, voltando na pele de Ellie, uma pastora alemã que ajuda a polícia em resgates. A partir daí a história ganha ares de drama mesmo.

Ellie também morre e volta na pele de um cãozinho pequeno muito engraçadinho, mas em nada se compara à Bailey. E mais uma vez ele morre e, já na quarta vida, se transforma no lindo cão Buddy.

A essa altura do tempo, em Sempre ao Seu Lado, eu chorava muito. Mas nesse, com tantas idas e voltas, as lágrimas já não faziam muito sentido. Confesso que a partir do trailer eu esperava mais.

O filme é bem feitinho, os animais muito fofos, as imagens são bonitas, a direção competente, mas parece que o roteiro está atrapalhado. De qualquer forma vale a pena para quem gosta de filmes ao estilo de “sessão da tarde”.

Confiram programação AQUI.

Nota: 9.

Beijocas

Esse pode ser um bom motivo para ir ao cinema hoje. E voltem sempre!

Graça Siqueira

Olá pessoal, eu sou a Graça. Jornalista, gaúcha de Pelotas (RS), 61 anos, esposa, mãe e avó. Desde pequenininha amo o cinema. Também adoro livros, música e escrever. Sou bastante emotiva. Tenho muitos ídolos em todas as áreas. Sou simples, alegre e otimista.

Facebook Instagram Twitter Google+
Loading Facebook Comments ...
Loading Disqus Comments ...

Copyright 2010-2017 • Portal Literário JuLund • Todos os direitos Reservados

Desenvolvido por Studio Sigales