Review de O Rei do Show

por há 2 semanas e 77 leituras

Sinopse:

“De origem humilde e desde a infância sonhando com um mundo mágico, P.T. Barnum (Hugh Jackman) desafia as barreiras sociais se casando com Charity (Michelle Williams), a filha do patrão do pai e dá o pontapé inicial na realização de seu maior desejo abrindo uma espécie de museu de curiosidades. O empreendimento fracassa, mas ele logo vislumbra uma ousada saída: produzir um grande show estrelado por freaks, fraudes, bizarrices e rejeitados de todos os tipos.”

Ficha técnica:
Data de estreia: Dezembro de 2017
Direção: Michael Gracey
Atores principais: Hugh Jackman, Michelle Williams, Zac Efron
Gênero: Drama, musical

 

Baseado na história real de Phineas Taylor Barnum, um showman e empresário do ramo do entretenimento norte-americano, que ficou conhecido por promover a apresentação de pessoas excêntricas, com deformidades e criações fraudulentas. Também fundou o circo que se tornaria o Ringling Bros. and Barnum & Bailey Circus.

Barnum nasceu humilde, mas com sonhos gigantescos. E ainda menino apaixonou-se pela filha do patrão de seu pai. O que tornaria já um romance proibido. Ainda assim ele venceu na vida e voltou para buscar Charity casando-se com ela. Juntos tiveram duas filhas, muitos problemas, fracassos, vitórias, alegrias e decepções.

O filme mostra o ápice e a queda. E por essa razão é um filme sobre a vida. Ninguém sai do cinema indiferente com essa história. Ele prova que basta querer para acontecer. Mas também que não se deve esquecer que quanto mais se sobe, mais alta poderá ser a queda.

Viram só, quantas verdades? Pois o primeiro filme do diretor Michael Gracey é puro entretenimento. Com excelente colorido, lindas canções (esqueci de falar que é um musical?), coreografias impecáveis e elenco afinadíssimo.

Eu, que quase nasci no cinema, já estou acostumada com os antigos musicais. Mas se não é o seu caso, pelo menos assistiu à La La Land, um dos oscarizados do ano passado? Em questão de músicas, acompanhadas por coreografias e diálogos é muito parecido. Aliás, a trilha sonora encantadora também pertence ao trio de compositores de La La Land.


Quem também faz bonito é o jovem Zac Efron. Ele canta, encanta e dança, mas não remete mais aos velhos tempos de High School Musical. Ele amadureceu, está mais sério e tem uma cena lindíssima no trapézio.
A magia aconteceu no Cineflix, onde a plateia riu, se emocionou e balançou a cabeça acompanhando as canções. Verdadeiro show.  Mais incrível ainda  é assistir Hugh Jackman, nosso eterno Wolverine, encantando multidões com sua voz e performance na dança.
O Rei do Show está concorrendo ao Oscar 2018 e a três prêmios no Globo de Ouro, no próximo domingo (7) deste mês.

Vale a pena!Confira a programação AQUI.

Nota 10.
Link para o trailer:  https://www.youtube.com/watch?v=r5R6CVp_JzU
Beijocas
E como estive afastada desde o ano passado eu desejo a todos os leitores, um 2018 repleto
de muitas alegrias e filmes maravilhosos, para assistirmos nas melhores salas de cinema.
Graça Siqueira

Olá pessoal, eu sou a Graça. Jornalista, gaúcha de Pelotas (RS), 62 anos, esposa, mãe e avó. Desde pequenininha amo o cinema. Também adoro livros, músicas e escrever. Sou bastante emotiva. Tenho muitos ídolos em todas as áreas. Sou simples, alegre e otimista.

Facebook Instagram Twitter Google+
Loading Facebook Comments ...
Loading Disqus Comments ...

Copyright 2010-2018 • Portal Literário JuLund • Todos os direitos Reservados

Desenvolvido por Studio Sigales