Review de A Grande Jogada

por há 7 meses e 265 leituras

Sinopse:

“Após perder a chance de participar dos Jogos Olímpicos por uma fatalidade, a esquiadora Molly Bloom (Jessica Chastain) decide tirar um ano de folga dos estudos e ir trabalhar como garçonete em Los Angeles. Lá, conhece Dean Keith (Jeremy Strong), um produtor de cinema que decide contratá-la como assistente, e logo Molly passa a coordenar jogos de cartas clandestinos, que conta com clientes muito ricos e famosos.”

Ficha técnica:

Data de estreia: Fevereiro de 2018

Direção: Aaron Sorkin

Atores principais: Jessica Chastain, Idris Elba, Kevin Costner, Michael Cera

Gênero: Drama

Jessica sempre chama a atenção nos filmes em que participa. Portanto, para os fãs, é obrigatório. E foi o que me levou ao Cineflix. Com a estreia na direção de Aaron Sorkin, roteirista de A Rede Social e Steve Jobs, entre outros, Jessica enche a tela em todos os sentidos. Por sua presença física e por sua voz. Afinal, o filme é 90%  narrado por ela.

Talvez por isso seja cansativo. São muitas palavras para ler e ouvir, além de uma quantidade imensa de diálogos rapidíssimos e flashbacks. O que o torna uma obra de atores.

Molly cresceu para ser uma atleta olímpica, incentivada por seu pai Larry Bloom (Kevin Costner), mas um acidente lhe tira das competições. Resolvida a cursar Direito, no entanto, ela dá uma parada para descanso e segue para Los Angeles a fim de trabalhar como garçonete.

E quando conhece Dean é convidada a ser sua assistente. E ela aceita. Logo saberá que é muito mais do que isso, pois Dean está envolvido com a promoção de jogos de azar.

Não há romance. Não há comedia. O gênero é classificado como drama, por ser baseado em literatura e fatos reais. Molly passa a patrocinar os jogos onde participam estrelas do cinema, empresários famosos e gente influente para o bem e para o mal.

Investigada pelo FBI, ela encontra no advogado Charlie Jaffey (Idris Elba), seu defensor. Elba é o único ator que nos rouba a atenção, até então focada em Jessica Chastain.

Já no final o filme dá uma desviada e temos uma aula de psicologia em três minutos. Mostrando o quanto a família é importante na formação do caráter do ser humano.

Confira programação AQUI.

Nota: 7.

E aí, alguém concorda? Continuem nos acompanhando.

Graça Siqueira

Olá pessoal, eu sou a Graça. Jornalista, gaúcha de Pelotas (RS), 62 anos, esposa, mãe e avó. Desde pequenininha amo o cinema. Também adoro livros, músicas e escrever. Sou bastante emotiva. Tenho muitos ídolos em todas as áreas. Sou simples, alegre e otimista.

Facebook Instagram Twitter Google+
Loading Facebook Comments ...
Loading Disqus Comments ...

Copyright 2010-2018 • Portal Literário JuLund • Todos os direitos Reservados

Desenvolvido por Studio Sigales