Review de Planeta dos Macacos: A Guerra

por há 1 mês e 147 leituras

Sinopse:

“César (Andy Serkis) e seu grupo são forçados a entrar em uma guerra contra um exército de soldados liderados pelo impiedoso Coronel (Woody Harrelson) . Depois que vários macacos perdem suas vidas no conflito, César luta contra seus instintos e parte em busca de vingança. Dessa jornada, o futuro do planeta poderá estar em jogo.”

Data de estreia: Agosto de 2017

Direção: Matt Reeves

Atores principais: Andy Serkis, Woody Harrelson, Amiah Miller

Gênero: Ficção

A primeira coisa é saber se você assistiu aos dois primeiros filmes dessa franquia atual de Planeta dos Macacos. Não? Talvez encontre dificuldade em entender a sequência. Que é uma evolução, em todos os sentidos, dos anteriores. A segunda é, neste espaço, prestar homenagem ao ator Andy Serkis, fantástico, e ao ator Woody Harrelson, ótimo. Por mim levam um Oscar cada, pelo menos! Assisti no Cineflix Cinemas em 3D, mas você não perde se assistir em 2D.

Bem, se não assistiu aos anteriores é importante saber que em A Origem éramos apresentados a um chimpanzé bebê, primeira e única criação do cientista Will Rodman (James Franco). Dotado de extrema inteligência, Cesar também falava. Já em  O Confronto, César recusa a prisão em que vivia e a maneira como sua espécie é tratada, não aceita a oposição humana, muito menos a violência, e sai com seu povo para viver distante dos humanos.

Matt Reeves, que dirigiu O Confronto, repete a excelente direção. A tecnologia só melhorou, inclusive com camadas de equipamentos usadas pelos atores. Não são máscaras, nem roupas que simulam macacos. São atores usando tecnologia a favor do cinema. Quando começa o filme já vimos que a paz durou pouco. O vírus símio se espalhou e, aos poucos, transformou os homens, deixando-os sem fala e com olhar perdido. Enquanto macacos aprenderam a falar, andar em duas pernas e portar armas.

Mas Coronel não suporta a mudança e há muito procura por César que lidera um grupo. O que ele não sabe é que César tem família, quer viver na paz, e sua liderança se baseia em respeitar os humanos e exigir respeito. E ao se encontrarem o clima será tenso e de vingança. Aliás, o filme é tenso demais, cercado de suspense, com imagens perfeitas, trilha sonora eficiente e uma trama muito além da luta do bem contra o mal. Para tudo há explicação.

Mas toda tensão precisa de consolo e o alívio cômico fica por conta de Macaco Mau (Steve Zahn). Sem esquecer que a menina Nova (Amiah Miller) também arrasa na atuação. Nova é personagem do filme original de 1968, que deu início a tudo.

Planeta dos Macacos é baseado no livro La Planète des Singes de Pierre Boulle. No total já existem nove filmes sobre essa história.

Planeta dos Macacos: A Guerra é cinema clássico, experiência com qualidade técnica.  Entretenimento puro. E se terminar por aqui está de bom tamanho. Mas acredito que ainda veremos mais dessa essa história. O público mais  jovem merece saber o que acontece depois.

Confira a programação AQUI.

Nota: DEZ

Caso se interesse em saber como tudo é feito veja o vídeo abaixo:

Beijocas

Espero que concordem com minha opinião e se não viram ainda corram ao cinema! E um ótimo Dia dos Pais para todos aqueles que conhecem o amor incondicional.

Graça Siqueira

Olá pessoal, eu sou a Graça. Jornalista, gaúcha de Pelotas (RS), 61 anos, esposa, mãe e avó. Desde pequenininha amo o cinema. Também adoro livros, música e escrever. Sou bastante emotiva. Tenho muitos ídolos em todas as áreas. Sou simples, alegre e otimista.

Facebook Instagram Twitter Google+
Loading Facebook Comments ...
Loading Disqus Comments ...

Copyright 2010-2017 • Portal Literário JuLund • Todos os direitos Reservados

Desenvolvido por Studio Sigales