#CabineDeImprensaRJ: #Malasartes – E o Duelo com a Morte

por há 2 semanas e 73 leituras

Cabine de Imprensa no Rio de Janeiro com cobertura de Anny Lucard

O filme ‘Malasartes – E O Duelo com a Morte’ é a mais nova aventura do personagem mais brasileiro de todos os tempos, Pedro Malasartes.

Conhecido por seus contos que atravessaram gerações e por produções das mais variadas, como o filme para o cinema de 1960, ‘As Aventuras de Pedro Malasartes’ com o inesquecível Mazzaropi.

O roteiro de ‘Malasartes – E O Duelo com a Morte’ narra as confusões de Pedro Malasartes, interpretado por Jesuíta Barbosa, que vai completar 21 anos e está ansioso não só pela data, mas porque finalmente irá conhecer seu padrinho.

Malasartes vive de trambiques e o único que ele não consegue enganar é Próspero (Milhem Cortaz), para o qual deve uma boa grana. Próspero também é o irmão da jovem Áurea (Isis Valverde) e o maior empecilho para o namoro da irmã e espertalhão Malasartes.

Se já não fosse problema suficiente, Malasartes descobre que seu misterioso padrinho é ninguém menos que a própria Morte (Julio Andrade) que o tomou por afilhado, por ter planos para ele. Assim o jovem matreiro terá que ser mais espero que o padrinho, se quiser se livrar do destino já traçado.

Pedro Malasartes, dito o mais esperto e safado dos homens, também terá que lidar com as lendárias bruxas Parcas, em especial com a Cortadeira (Vera Holtz) que se macumunou com o assistente da Morte, Esculápio (Leandro Hassum), para dar um golpe no atual chefe do submundo.

Nessa versão do personagem, além de contar com recurso digitais raros no cinema nacional, dando ao filme uma beleza única e ares de super produção fantástica internacional, Pedro Malasartes é tudo que o tornou famoso no Brasil. Ele é um tipo malandro do interior, charmoso e boa lábia, especialmente, com as mulheres. Uma mágica história que fará adultos verem o cinema nacional com o mesmo encanto que na época de ouro. Além de contar uma história que vai conquistar os jovens pela magia e o carisma do herói.

Destaque para o incrível trabalho de direção de arte, extremamente cuidadoso, e também da trilha sonora caprichada.

Vale dizer que mesmo que Pedro Malasartes seja famoso por seus contos populares no Brasil, suas aventuras vieram de além-mar, chegando as terras brasileiras na bagagem dos portugueses, junto com outras histórias vindas dos povos da Península Ibérica, não só Portugal como a Espanha também. Tanto que “Malasartes” é um nome de origem espanhola, “Malazartes” é equivalente a alguém “travesso” ou “levado”, pessoa que vive de artimanhas e malandragem.

O personagem é o típico herói de origem humilde, que é astuto e engana todos os que cruzam o seu caminho, mas por sobrevivência e não por ganância ou maldade. Figura que é um exemplo de esperteza, inteligência e criatividade.

O filme ‘Malasartes – E O Duelo com a Morte’ estreia nos cinemas brasileiros na próxima quinta-feira, dia 10 de agosto. Distribuição Paris Filmes.

Anny Lucard

Tecnógola em cinema e produtora de rádio. Especializada em edição de som e imagem. Mente por trás da criação do Projeto Literatura Nas Ondas Do Rádio, de incentivo à leitura e de apoio a literatura em língua portuguesa. Escreve sobre cinema e literatura, tanto para a internet como para programas de rádios. Elabora roteiros nas horas vagas, Colunista Convidada desde agosto/ 12. No twitter pessoal @annylucard

Facebook
Loading Facebook Comments ...
Loading Disqus Comments ...

Copyright 2010-2017 • Portal Literário JuLund • Todos os direitos Reservados

Desenvolvido por Studio Sigales