A Bruxa

por há 1 ano e 313 leituras

Nova Inglaterra, década de 1630. O casal William e Katherine leva uma vida cristã com suas cinco crianças em uma comunidade extremamente religiosa, até serem expulsos do local por sua fé diferente daquela permitida pelas autoridades. A família passa a morar num local isolado, à beira do bosque, sofrendo com a escassez de comida. Um dia, o bebê recém-nascido desaparece. Teria sido devorado por um lobo? Sequestrado por uma bruxa? Enquanto buscam respostas à pergunta, cada membro da família seus piores medos e seu lado mais condenável.

Uma família é julgada por serem pseudo-cristãos em uma vila extremamente religiosa, sendo forçados a ir morar em uma fazenda distante. O casal, com seus cinco filhos, começam a viver uma vida humilde.

Cuidando de sua plantação e jejuando, a família pede perdão por todos os seus pecados a todo o momento, mesmo não tendo-os cometido diretamente, como o pecado de Adão, sua mancha original.

Conforme o filme foi transcorrendo, não me passando emoção alguma, exceto na parte em que o filho mais novo é levado, o que já aparecia no trailer, estragando todo o suspense.

hqdefault

A família tem, cada vez mais, desavenças. Nada dá certo para eles, o que nos dá uma pequena sensação de pena.

Eu, particularmente, não entendi quase nada do filme. Cenas soltas, cenas sem sentido… enfim, cenas desnecessárias!

Por muito tempo, acreditei que o demônio do filme fosse o pai, interpretado por Ralph Ineson, depois a mãe, interpretada por Kate Dickie e, por fim, desisti de tentar entender.

Baseado no folclore da Nova Inglaterra, o filme diz-se endemoniado por apresentar o desconhecido.

Creio que o filme, em si, promete muito, mas não cumpre a metade do seu potencial.

O filme começa e termina sem pé nem cabeça! Sinceramente, por minha parte, eu não gostei e achei uma perda de tempo.

goat

O elenco, em um todo, teve uma boa atuação. Em especial o irmão mais velho, Caleb, interpretado por Harvey Scrimshaw, no momento que encena sua morte que considero ser mais surpreendente. O diretor, Robert Eggers, fez um bom trabalho e o cenário foi deslumbrante, demonstrando pobreza e humildade, o que conta uns poucos pontos positivos ao filme.

Assiste e me conta o que tu achou e, enquanto isso, olha aí o trailer:

Ficha Técnica:

Data de lançamento13 de março de 2016
Direção: Robert Eggers
Elenco: Anya Taylor-Joy, Ralph Ineson, Kate Dickie, Harvey Scrimshaw
Gênero: Terror
Loading Facebook Comments ...
Loading Disqus Comments ...

Copyright 2010-2017 • Portal Literário JuLund • Todos os direitos Reservados

Desenvolvido por Studio Sigales