Vozes do Além

por há 5 meses e 262 leituras

Inspirado nas pesquisas vistas no livro ‘Telefone para o Além’ de Friedrich Juergenson

Filme

Com direção de Geoffrey Sax e roteiro de Niall Johnson, o filme ‘Vozes do Além’ (White Noise, 2005) se inspira nas pesquisa de Friedrich Juergenson, especialista em EVP (sigla em inglês de “Electronic Voice Phenomena” que traduzida para o português seria “Fenômeno da Voz Eletrônica” – FVE), para narrar uma história envolvendo comunicação com o Além.

Na trama do roteiro o público é apresentado ao personagem interpretado por Michael Keaton, Jonathan que é um arquiteto que tem a vida abalada pela morte de sua esposa. Na busca de respostas, recebe um sinal que o faz crê que a esposa tentava se comunicar com ele. Quando consegue, o ajuda a evitar mortes nas mãos do psicopata que a matou.

O filme mistura bem a pesquisa e o conteúdo sobrenatural, com uma narrativa de suspense, repleto de mistério. Mesmo sendo uma narrativa ficcional tem um enorme realismo.

“Ouvindo um outro mundo”

vozes-do-alem

Livro

‘Telefone para o Além’ de Friedrich Juergenson é um dos vários livros do tipo pesquisa, focado em gravações do “Fenômeno da Voz Eletrônica”, onde há transcrições que narrar uma espécie de história envolvendo comunicação com o Além.

O livro é uma das principais fontes sobre manifestações da transcomunicação instrumental, ou seja revela os contatos entre o mundo dos vivos e dos mortos, usando um meio físico, no caso, um gravador.

O livro foi uma das principais fontes de inspirou para o roteiro de ficção de suspense, com conteúdo sobrenatural, ‘Vozes do Além’. Vale alertar que o roteiro do ficar não tem nada a ver com o livro ‘Vozes do Grande Além’ do Chico Xavier. Porque o livro é uma fonte para pesquisa, que tem relatos tirados da captação sonora do Além, gravados por Friedrich Jurgenson, que foi um cientista e crítico de arte sueco.

Como gostava de ir à casa de campo onde tinha o hábito de gravar o canto dos pássaros da região. Certa vez se surpreendeu, ao ouvir uma das gravações, com vozes humanas um tanto peculiares, já que no momento da gravação encontrava-se só no bosque. Notou que as vozes eram em vários idiomas. Em novas tentativas, constatou que as vozes o chamavam pelo nome. Testou fazer perguntas e foi respondido e isso o fez descartava a hipótese de ter captado algum rádio-amador ou transmissão à distância.

Entre as perguntas a que mais o assustou foi que ao questionar quem eram as vozes, a resposta foi “somos os mortos”.

Tal experiência que deu origem ao primeiro livro abordado o assusto seriam, ‘Telefone para o Além’, publicação que tornou o assunto conhecido mundialmente.

telefone-para-o-alem

 

Anny Lucard

Tecnógola em cinema e produtora de rádio. Especializada em edição de som e imagem. Mente por trás da criação do Projeto Literatura Nas Ondas Do Rádio, de incentivo à leitura e de apoio a literatura em língua portuguesa. Escreve sobre cinema e literatura, tanto para a internet como para programas de rádios. Elabora roteiros nas horas vagas, Colunista Convidada desde agosto/ 12. No twitter pessoal @annylucard

Facebook
Loading Facebook Comments ...
Loading Disqus Comments ...

Copyright 2010-2017 • Portal Literário JuLund • Todos os direitos Reservados

(casa nova)