#MulherMaravilha

por há 5 meses e 475 leituras

Adaptação dos quadrinhos de mesmo nome, criação de Charles Moulton.

Filme

No primeiro filme para o cinema da personagem Mulher-Maravilha, a diretora Patty Jenkins pegou uma personagem pouco desenvolvida no filme BvS e a tornou a Princesa de Themyscira que ela precisava ser.

‘Mulher Maravilha’ tem um roteiro de história de origem, que apesar de misturar parte da origem oficial, dos quadrinhos da década de 1940, quando a personagem foi criada por Charles Moulton; com a releitura dos Novos 52 (que não agrada boa parte dos fãs), o filme surpreendeu e conseguiu mostrar uma trama coerente e muito superior ao filme onde a Mulher Maravilha fez sua primeira aparição.

 

Interpretada por Gal Gadot, a personagem da super heroína é mostrada décadas antes dos acontecimentos do filme anterior. Diana, a princesa das amazonas, é filha da rainha Hipólita e desde muito cedo é treinada para ser uma grande guerreira. Ela vive em uma ilha isolada chamada Themyscira, junto com todas as amazonas.

É só quando o piloto Steve Trevor se acidenta e acaba parando na ilha por acaso, que Diana decide deixar seu lar e ajudar a acabar com a guerra que está acontecendo além mar.

Com o nome de Diana Prince a Princesa Amazona usa seus poderes para lutar ao lado de Steve pelo fim da guerra, na busca da paz, se revelando uma grande heroína.

Fotograficamente o filme é bem mais trabalhado que o que a personagem aparece anteriormente como mera coadjuvante. O visual distinto entre a ilha das amazonas e o mundo dos homens tem uma bela diferença de cores e mesmo que tenha uma clara “falta de investimento” no filme (que foi o mais barato de todos os filmes produzidos nos últimos anos pela Warner com os heróis DC), dado a alguns momentos com “cara de game”, a competente direção fez tudo funcionar da melhor forma possível. Dando ao mundo um filme de super heroína como nunca se viu.

Livro/HQ

Os quadrinhos da ‘Mulher Maravilha’ tem foco em uma super heroína, Princesa Amazona, chama Diana. A história da personagem título foi criada Charles Moulton, pseudônimo usado pelo psicólogo William Moulton Marston, inventor do Polígamo, também conhecido por Detector de Mentira.

Na história de origem (original), Diana é a filha da rainha Hipólita, a primeira amazona nascida na Ilha Paraíso em 3 mil anos. As amazonas foram criadas por deusas gregas como imortais, a partir das almas de mulheres que foram mortas por homens.

No entanto, a alma de uma menina morta no ventre da mãe assassinada, ganhou vida a partir de um molde de barro feito por Hipólita. A escultura de barro feita pela Rainha Amazona na forma de um bebê, ganha vida pelas mãos de 6 deuses do Panteão Grego. Cada um desses deuses também deram a princesinha recém nascida dons especiais. A deusa Afrodite a presenteou com um coração generoso e uma beleza rara. Já Atena deu-lhe sabedoria e imensa coragem. Deméter deu a princesa super força, enquanto Artemis um espírito com conexões com os animais. O deus Hermes deu a Diana enorme velocidade e a capacidade de voar. E Hestia uma ligação com elemento fogo que a torna invulnerável.

Quando os deuses exigiram que uma amazona deveria ir ao mundo dos homens como emissária da paz, a mãe de Diana a proibiu de participar do tornei que selecionaria quem iria realizar a missão. Porém Diana desobedece Hipólita. Ela participa usando um disfarce e vence o torneio.

Assim surge a Mulher Maravilha, que além da roupa típica, usava seus famosos braceletes e tiara. O Laço da Verdade do deus Hefesto, que faz qualquer um amarrado falar apenas a verdade. E a Sandália de Hermes, que permitem quem usa viajar de um lugar a outro em frações  de segundo.

Anny Lucard

Tecnógola em cinema e produtora de rádio. Especializada em edição de som e imagem. Mente por trás da criação do Projeto Literatura Nas Ondas Do Rádio, de incentivo à leitura e de apoio a literatura em língua portuguesa. Escreve sobre cinema e literatura, tanto para a internet como para programas de rádios. Elabora roteiros nas horas vagas, Colunista Convidada desde agosto/ 12. No twitter pessoal @annylucard

Facebook
Loading Facebook Comments ...
Loading Disqus Comments ...

Copyright 2010-2017 • Portal Literário JuLund • Todos os direitos Reservados

Desenvolvido por Studio Sigales